Jogadores estavam avisados, mas estão assustados com chances de jogar em condições adversas

A neve que caiu nesta segunda-feira em Nagoya e no domingo, durante a partida que definiu o Al Ahly como adversário do Corinthians, assustaram os jogadores do time a dois dias da estreia da equipe no Mundial de Clubes no Japão. Mesmo tendo sido avisados da possibilidade e tido treinado desde a última sexta-feira a temperaturas bem baixas, a condição de jogo seria inédita para muitos atletas.

Corintianos sofreram com o frio. Até nevou durante a partida entre Al Ahly e Sanfrecce Hiroshima
Rafael Antoniutti/Trato.Txt
Corintianos sofreram com o frio. Até nevou durante a partida entre Al Ahly e Sanfrecce Hiroshima

"Nunca tinha visto neve, mas temos de estar preparados para tudo. Era uma coisa que já tinham avisado para gente e não podemos reclamar. Vai ser ruim para os dois (times)", disse o volante Ralf. Ele estava no estádio do Toyota quando o Al Ahly venceu o Sanfrecce Hiroshima por 2 a 1.

Fábio Santos, que já atuou no Japão e conhece as adversidades da neve, diz que o alerta tem de ser redobrados, principalmente em relação à bola. "Ela pode ficar pesada e por causa do gelo escapar mas do pé na hora de dominar. Além de rolar mais rápido também. Ainda bem que vai ser ruim para os dois times", brincou.

O Corinthians treinou pela última vez no Wave Stadion, de Kariya, nesta segunda-feira. O local recebeu o clube por quatro dias. A neve que atingiu a região de Nagoya não atrapalhou este último treino. "Quem quer ser campeão não pode reclamar de nada, mas que o alerta fica maior agora, fica sim", disse o volante Paulinho.

O Corinthians pega o Al Ahly nesta quarta-feira, 19h30 (8h30 de Brasília). A previsão de temperatura para a hora do jogo é de 2ºC. O preparador físico do Corinthians, Fabio Mahseredjian, não vê que a neve possa piorar o desempenho dos atletas, mas se atenta para o maior risco de acidentes que ela pode provocar.

"A preparação ideal é essa. Treinamos cinco dias sob temperatura baixa, para ir já se acostumano para a hora da partida e a neve não muda em nada. O que aumenta é o risco de jogador escorregar, sentir uma lesão por conta disso, e estamos alertas quanto a essa possibilidade", disse Mahseredjian.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.