Por confusões no clássico, Palmeiras perde 4 mandos de campo no Brasileirão

Time alviverde também viu o atacante Luan ser punido por três jogos após expulsão no jogo

Francisco De Laurentiis - iG São Paulo | - Atualizada às

A luta do Palmeiras contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro será longe de casa nas próximas rodadas. Nesta sexta-feira, a equipe alviverde foi julgada no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pelas confusões causados por sua torcida na derrota para o Corinthians , em clássico disputado no último dia 16, no Pacaembu, e foi condenada com a perde de quatro mandos de campo. Com isso, a equipe terá que mandar seus jogos a pelo menos 100km da capital paulista. A nova "casa" palmeirense deve ser a Fonte Luminosa (da Ferroviária), em Araraquara (288km de São Paulo), ou o estádio Santa Cruz (do Botafogo-SP), em Ribeirão Preto (336km de São Paulo).

Você concorda com a punição ou ela foi muito severa? Deixe sua opinião!

Bruno Winckler
Cadeiras do Pacaembu foram depredadas no jogo

Na defesa alviverde, o gerente de futebol do clube, César Sampaio, disse que o time paulista "fez o possível" para impedir a violência dos torcedores: "Acho que merecemos ser punidos, sim. As imagens mostram tudo o que ocorreu, mas o Palmeiras tentou e agiu para prevenir. O clássico era tenso e o Romarinho aumentou a raiva nos torcedores. A gente está aqui para que a justiça seja feita, mas também para mostrar que o Palmeiras fez o possível (para impedir o vandalismo)", disse o dirigente, que foi apoiado pelo advogado José Mauro Couto: "Foi feito o que era possível ser feito. Essa punição é um exagero e uma injustiça. O clube está em um momento difícil e precisa ser ajudado por aqueles que gostam do futebol", pediu.

VEJA:  Henrique diz que Palmeiras já joga fora de casa e não se incomoda com punição

Segundo a procuradora Renata Quadros, porém, o Palmeiras "nada fez" para impedir os vandalismos no Pacaembu: "A repressão (aos torcedores) por parte do Palmeiras foi zero. No jogo do Cruzeiro (contra o Atlético-MG, também marcado por vandalismos da torcida), por muito menos o clube tomou seis partidas (de punição) e isso tem que ser parâmetro no julgamento. A identificação dos torcedores (autores de vandalismo) não foi feita pelo clube, mas sim pela Federação através de vídeo. Olhem com muita atenção e muito cuidado esse absurdo que aconteceu no campo", disse.

MAIS:  Barcos é convocado pela Argentina e vira desfalque em 'decisões' do Brasileirão

Gazeta Press
Expulsão fez Luan ser punido pelo STJD

No fim das contas, o Palmeiras acabou mesmo punido com a perda dos mandos, além de ter que pagar uma multa de R$ 40 mil. Através de seu diretor jurídico, Piraci Oliveira, o clube alviverde avisou que vai recorrer no tribunal, pedindo efeito suspensivo. Caso a decisão seja mantida, porém, o Palmeiras irá mandar apenas mais um jogo em São Paulo no Campeonato Brasileiro: contra o Atlético-GO, no dia 25 de novembro, pela 37ª (penúltima) rodada do torneio.

Luan suspenso
Além da perda dos mandos, o Palmeiras não poderá contar com o atacante Luan por três jogos. Durante o clássico contra o Corinthians, o jogador foi expulso após se envolver em confusão com o alvinegro Romarinho, que comemorou seu gol correndo em direção à torcida alviverde. Também nesta sexta, o atleta foi julgado pelo STJD e sofreu punição por ofensa ao árbitro Marcelo Aparecido de Souza, que teria sido chamado de "ladrão filho da p*" pelo jogador. Como já cumpriu um jogo de suspensão pelo cartão vermelho, o jogador terá que ficar apenas mais dois jogos fora.

Leia tudo sobre: PalmeirasBrasileirão 2012STJD

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG