Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras enterra traumas, empata com o Coritiba e é campeão invicto da Copa BR

Time paranaense sai na frente, mas Betinho, o herói improvável, dá o título ao clube paulista

Francisco De Laurentiis - iG São Paulo | - Atualizada às

Acabou o sofrimento, torcedor palmeirense. Na noite desta quarta-feira, o Palmeiras enterrou seus traumas dos últimos 12 anos sem títulos nacionais, apagou da memória a derrota por 6 a 0 em 2011, e conquistou a Copa do Brasil pela segunda vez em sua história.

PALMEIRAS CAMPEÃO! Deixe sua mensagem para os guerreiros alviverdes!

Gazeta Press
Assunção comemora: seu cruzamento encontrou Betinho, que garantiu o título do Palmeiras

O adversário não poderia ter sido mais simbólico: o mesmo Coritiba que humilhou os palestrinos no ano passado. A final foi sofrida, com muita pressão no Couto Pereira e os paranaenses saindo na frente, com Ayrton, aos 16 minutos do segundo tempo.

Marcos Assunção, porém, voltou a decidir: foi dele o cruzamento na cabeça de Betinho, o desconhecido atacante que se tornou o herói improvável dos palmeirenses. No final, o 1 a 1 acabou com o jejum de títulos nacionais do Palmeiras, campeão da Copa do Brasil novamente sob a batuta de Luiz Felipe Scolari, o rei dos mata-matas.

O atacante Luan, que se lesionou logo após entrar em campo, ainda deixou uma cena para os torcedores se emocionarem. A imagem do jogador se arrastando em campo, com a coxa direita dilacerada, e marcando os zagueiros do Coritiba, foi a marca deste Palmeiras guerreiro que conquistou o título da Copa do Brasil mesmo com todas as lesões e suspensões na trajetória até o título.

BAIXE OS WALLPAPERS DO PALMEIRAS CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL 2012

Arte iG
Baixe o wallpaper com o time do Palmeiras campeão da Copa do Brasil 2012

Agora, o Palmeiras já começa a montar seu planejamento para a Copa Libertadores 2012, competição que o alviverde volta a disputar após três anos ausente. Até lá, o time de Felipão tem o Brasileiro e a Sul-Americana para disputar. A incerteza fica por conta da permanência do técnico Luiz Felipe Scolari para a próxima temporada. Mas o torcedor palmeirense está pouco se importanto com qualquer outra questão. No momento, a única vontade é gritar "é campeão" até a voz acabar.

O jogo
Como era de se esperar, a partida começou nervosa, e a primeira falta aconteceu logo aos 2s. O Coritiba acionava Rafinha, que voava pela lateral e criava as principais chances do time da casa. Com a vantagem de dois gols, o Palmeiras tratava de se segurar e só sair nos contra-ataques. Aos 12min, em uma boa puxada pela esquerda, o time paulista fez boa troca de passes na área do adversário e o ala Juninho chutou para grande defesa de Vanderlei. A partida seguia pegada e o árbitro Sandro Meira Ricci não titubeava em mostrar cartões amarelos depois de entradas mais ríspidas. Em uma das faltas que marcou, aos 19min, Marcos Assunção cruzou na área e Betinho, completamente livre, perdeu grande chance quase na pequena área do Coritiba.

Após levar pressão, o Coritiba voltou ao ataque e conseguiu boa falta na entrada da área, após Sérgio Manoel ser derrubado. O chute de Éverton Ribeiro, porém, explodiu na barreira e foi para fora. A resposta palmeirense veio com Marcos Assunção, que cobrou falta de muito longe e deu grande susto no goleiro Vanderlei. O jogo era emocionante, e o time paranaense perdeu sua melhor chance aos 28min: após bobeada de Thiago Heleno, Éverton Costa ajeitou com perfeição para Rafinha, que chegou batendo de primeira e tirou tinta da trave de Bruno. A equipe visitante tentou pouco depois, mas o chute de Mazinho saiu à direita da meta curitibana.

No final da primeira etapa, a intensidade da partida e o gramado pesado pela chuva que caiu na capital paranaense durante todo o dia começaram a fazer vítimas: Thiago Heleno sentiu a coxa e deu lugar a Leandro Amaro na zaga. Controlando a pressão do time anfitrião, o Palmeiras tentava manter a bola no campo de ataque, com Mazinho e Juninho trocando passes, mas a marcação coxa-branca era implacável. No ataque, contudo, o Coritba já não chegava com a mesma intensidade, e o Palmeiras apenas controlou para levar o 0 a 0 para o intervalo, após dois minutos de acréscimo.

Vipcomm
Juninho foi um dos melhores pelo Palmeiras

No 2º tempo, o Coritiba voltou com Ayrton no lugar de Jonas e logo tratou de partir para cima em busca dos gols que precisava. A equipe paranaense abusava dos chuveirinhos na área, deixando Maurício Ramos e Leandro Amaro de cabeça inchada. Felipão respondeu lançando Luan, recuperado de lesão, no lugar do inoperante Daniel Carvalho. Apesar da alteração ter sido feita na linha de frente, a proposta da alteração era clara: usar o pulmão do atacante para marcar as laterais do adversário. O técnico Marcelo Oliveira, então, fez alteração decisiva: colocou Lincoln, que entrou e logo foi derrubado próximo à área. Ayrton cobrou falta com perfeição e abriu o placar no Couto Pereira.

A torcida coxa-branca, porém, nem teve tempo para comemorar a vantagem. Marcos Assunção, sempre ele, cruzou na medida para Betinho, o herói improvável, cabecear no canto de Vanderlei. O tento palmeirense esfriou demais o ânimo dos anfitriões, que a partir daí precisavam de uma vitória por 4 a 1 para ficar com o título. A situação só não ficou pior pouco depois porque nova batida de Assunção atingiu a trave de Vanderlei. O Coritiba ainda foi atrás de mais um gol, mas uma grande defesa de Bruno aos 32min, em ótimo chute de Anderson Aquino, esmoreceu de vez a equipe da casa. A partir daí, o Palmeiras apenas controlou o jogo e viu sua torcida soltar o grito de "é campeão" que estava preso há tanto tempo.

FICHA TÉCNICA - Coritiba 1 x 1 Palmeiras
Copa do Brasil 2012 - Final
Local: estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba-PR
Data: 11 de junho de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci
Assistentes: Carlos Berkenbrock e Alessandro Matos
Cartões amarelos: Rafinha, Lincoln e Pereira (CTB); Artur, Henrique, Marcos Assunção, Juninho e João Vítor (PAL)
Cartões vermelhos: Pereira (CTB) 

GOLS
CORITIBA: Ayrton, aos 16 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Betinho, aos 20 minutos do segundo tempo  

CORITIBA: Vanderlei; Jonas (Ayrton), Démerson, Pereira e Lucas Mendes; Sérgio Manoel (Lincoln), Willian, Rafinha e Éverton Ribeiro, Roberto (Anderson Aquino) e Éverton Costa Técnico: Marcelo Oliveira

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Maurício Ramos, Thiago Heleno (Leandro Amaro) e Juninho; Henrique, Marcos Assunção, João Vítor e Daniel Carvalho (Luan); Mazinho e Betinho Técnico: Luiz Felipe Scolari

Quem vencerá a Copa do Brasil: Coritiba ou Palmeiras? Discuta na Torcida Virtual

Leia tudo sobre: PalmeirasCoritibaCopa do Brasil 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG