Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Moicanos do Brasil perdem da Argentina na final do Pré-Olímpico

Já classificados para as Olimpíadas de Londres 2012, seleções fizeram jogo emocionante em Mar del Plata

Gazeta |

Reuters
Alex Garcia, de moicano, marca Ginobili na decisão do Pré-Olímpico
A classificação para as Olimpíadas de Londres-2012 já estava assegurada para Brasil e Argentina, porém isto não impediu um duelo digno da rivalidade entre os países. Em um jogo cheio de provocações, bate-bocas e catimba, os anfitriões se vingaram dos verde-amarelos por 80 a 75 e ficaram com o título do Pré-Olímpico de Mar del Plata.

Brasil volta à cidade onde levou primeiro bronze

Para comemorar o triunfo sobre os dominicanos e a vaga olímpica (que não vinha desde Atlanta-1996), os atletas brasileiros, sobretudo a molecada, vieram para a decisão com um estilo de cabelo moicano. Os únicos poupados foram Marcelinho Machado, Giovannoni e Marquinhos. Mas a brincadeira não deu sorte.

O Brasil, único que desbancou os albicelestes no torneio, provou do mesmo veneno do ano passado: Luis Scola deitou e rolou no garrafão nacional, foi o nome da partida e comandou a festa no tomado Ginásio Ilhas Malvinas.

Jogadores da NBA não fizeram falta

O jogo

Com o Brasil engasgado, os argentinos fizeram jus ao apelido de "geração de ouro" e venceram os dez minutos por 21 a 9. Os brasileiros, encurralados pela pressão dos anfitriões, não conseguiram manter a boa performance da defesa e foram ineficientes nos contra-ataques.

Nos dez minutos seguintes, os verde-amarelos contiveram o ímpeto inicial dos albicelestes e deram mostras de que iriam equilibrar o confronto, mas o ala/pivô Luis Scola, algoz nacional no Mundial do ano passado, voltou a desequilibrar. O duelo foi ao intervalo com o placar de 35 a 27 para os mandantes.

Brasil e Argentina já estão garantidos em Londres. Mas as chances de outras seleções do continente americano ainda não estão esgotadas. República Dominicana, Porto Rico e Venezuela (terceiro, quarto e quinto colocados, respectivamente), disputarão no ano que vem o Pré-Olímpico Mundial. O local e a data não estão definidos.

No terceiro quarto, o banco da Seleção Brasileira (com Rafael Luz e Rafael Hettsheimer) prevaleceu novamente, assim como toda a competição, e a diferença foi apenas de dois pontos para o período derradeiro.

Nos dez minutos finais, os comandados do técnico Rubén Magnano voltaram a engrossar o caldo (chegou até a liderar por três pontos), mas a experiência dos veteranos da geração de ouro da Argentina - que foi vice-mundial em 2002 e campeã olímpica em 2004 - falou mais alto: 80 a 75, com direito a uma emoção nos instantes finais.

Leia tudo sobre: BasqueteOlimpíadas 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG