Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Temporada 2012 será a primeira a começar com seis campeões

Raikkonen se junta a Schumacher, Alonso, Hamilton, Button e Vettel no grid da Fórmula 1

iG São Paulo |

Nesta terça-feira (29), a Lotus Renault anunciou que Kimi Raikkonen será um de seus pilotos titulares em 2012. Com isso, o próximo campeonato da Fórmula 1 começará com seis campeões mundiais – além do finlandês, alinharão no grid Michael Schumacher, Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Jenson Button e Sebastian Vettel, algo inédito na história da categoria.

Veja também: Lotus Renault confirma Kimi Raikkonen para 2012

Entre 1964 e 1986, seis ou mais pilotos que conquistaram títulos mundiais ao longo da carreira disputaram o campeonato. Mas nunca seis deles começaram, juntos, o ano como campeões – alguns chegaram à glória só depois, como por exemplo Ayrton Senna, que começou a correr em 1984, mas ganhou seu primeiro título em 1988.

Leia também: Neymar conhece Sebastian Vettel após o GP do Brasil

Com o retorno de Raikkonen, campeão em 2007, os seis últimos campeões mundiais estarão juntos nas pistas em 2012. Somados à conquista do finlandês, o heptacampeonato de Michael Schumacher (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004), os bicampeonatos de Fernando Alonso (2005 e 2006) e Sebastian Vettel (2010 e 2011) e os títulos de Lewis Hamilton (2008) e Jenson Button (2009) representam aproximadamente 22% de todos os títulos da história da Fórmula 1. Além disso, todos os campeões desde 2000 estarão no grid da próxima temporada.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Conheça a trajetória de Raikkonen

O finlandês Kimi Raikkonen, de 32 anos de idade, chegou à Fórmula 1 em 2001 credenciado por seu título na Fórmula 2000 britânica na temporada anterior. O piloto foi contratado pela Sauber, equipe que costuma dar chance a jovens talentos – foi assim também com o brasileiro Felipe Massa.

Após uma boa temporada de estreia, Raikkonen chamou a atenção da McLaren, que resolveu contratá-lo. O finlandês passou cinco anos na escuderia britânica, obtendo como melhores resultados os vice-campeonatos em 2003 e 2005.

Após sair da McLaren, Raikkonen mudou para a Ferrari. Foi pela escuderia italiana que o piloto conquistou seu título, em 2007. Ele ficou na equipe até o fim de 2009, quando deixou a Fórmula 1. Desde então, o piloto dividiu suas atenções entre o mundial de rali e a Nascar.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG