Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Atacante em formação, Biteco é a aposta de futuro no Grêmio

Passagem pelo Inter, Assis como empresário e chance no profissional marcam trajetória do garoto de 17 anos

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Em uma das caminhadas que costuma fazer pelo bairro Menino Deus, em Porto Alegre, para chegar ao Olímpico, Guilherme Bittencourt, o Biteco, 17 anos, foi parado por uma senhora. Menos de cinco segundos de análise foram suficientes para um reconhecimento e um pedido:

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

“Tu és aquele menino que marcou dois gols no jogo da base, né? Por favor, sobe logo ao profissional. Não aguento mais sofrer”.

A cena, ocorrida após o Grêmio vencer o Pelotas por 2 a 1, dia 26 de outubro, fora de casa, pela Copa Laci Ughini, torneio que movimenta os clubes do interior do Rio Grande do Sul e que a dupla Gre-Nal atua com times sub-23, dá uma ideia da lacuna existente na base tricolor. O último atacante de sucesso, Carlos Eduardo, foi revelado em 2007.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

Pois Biteco, embora atue como meia, é a aposta de Marco Antônio Biasotto, o coordenador geral do setor, para virar um grande atacante . Por trás de um corpo franzino e da fama de velocista, há uma grande história. O menino começou no Grêmio, foi levado ao Inter por Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho, voltou ao Grêmio e já teve dois empresários. Tudo isso antes dos 12 anos.

Divulgação
Diego (E) e Biteco foram apresentados no Inter em 2006
Em 2006, depois de sete anos de Olímpico, Biteco decidiu acompanhar Diego, o filho de Assis, na troca pelo Inter. O clube até fez apresentação oficial no Beira-Rio, como se fosse uma contratação de profissional, tentando explorar a imagem do sobrinho de R10. Menos de dez jogos depois, decidiu voltar.

“Foi uma escolha da época. Vi que o Grêmio era melhor, a minha casa”, resume o jovem.

Deu certo. Desde então, passou pelas categorias ate chegar ao juvenil. Foi integrado ao junior para a Copa Laci Ughini. Tem dez gols no ano e deve integrar o grupo profissional que fará pré-temporada, em janeiro de 2012.

Seria o primeiro passo da realização de um sonho:

“Só penso em ser jogador de futebol”.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

 

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011bitecoatacante

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG