Na estreia do time goiano em jogos internacionais, chilenos fazem valer o mando de campo e vencem pelas oitavas de final da Sul-Americana

Álvaro Ramos comemora gol da Católica enquanto rival do Atlético-GO lamenta
EFE
Álvaro Ramos comemora gol da Católica enquanto rival do Atlético-GO lamenta

Se em 2010 Artur Neto levou o Goiás à final da Copa Sul-Americana mesmo com o time rebaixado para a Série B, neste ano a missão será ainda mais difícil com o Atlético-GO , que já se conforma com a queda no Brasileirão. Na primeira partida em solo estrangeiro, a equipe goiana teve atuação discreta e acabou derrotada pela Universidad Católica por 2 a 0.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Depois de um primeiro tempo equilibrado, com poucas chances de gol, os chilenos voltaram mais acessos na segunda etapa e passaram a arriscar chutes de fora da área. Em um deles, Francisco Silva acertou o ângulo de Márcio, que ainda falhou no final da partida e permitiu o gol de Álvaro Ramos, sacramentando a vitória em Santiago.

No jogo de volta, que está marcado para o dia 24 de outubro, às 19h30 (de Brasília), no Serra Dourada, uma vitória do Atlético-GO por 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Para passar direto, os brasileiros precisam vencer por três gols de diferença.

O jogo

Tentando se aproveitar da inexperiência dos brasileiros em competições internacionais, a Universidad Catolica começou a partida apostando em uma marcação mais avançada, mas chegaram com perigo apenas aos 20 minutos, quando Márcio se atirou nos pés de Nicolás Castillo para cortar lançamento milimétrico.

O duelo esquentou a partir daí, com os goianos assustando os chilenos em jogada pelo alto. Em cobrança de escanteio, a bola chegou para o zagueiro Gustavo cabecear para boa defesa do goleiro Cristopher Toselli. No lance seguinte, o zagueiro Hans Martínez deu o troco e bateu à esquerda de Márcio.

Na reta final do primeiro tempo, Gustavo voltou a aparecer, mas dessa vez para pegar mal ao tentar tirar a bola da zaga. A bola foi para trás e ficou viva para Nicolás Trecco rolar para o volante Sixto Peralta, quase na pequena área, perder chance clara.

Na volta do intervalo, Trecco bateu cruzado e a bola passou muito perto da meta de Márcio. Aos nove minutos, porém, não houve acordo. Francisco Silva recebeu na intermediária e soltou uma bomba de trivela no ângulo esquerdo do goleiro brasileiro: 1 a 0 para os chilenos.

Se de um lado Márcio mostrou boa forma ao defender chute cruzado de Michael Ríos, Toselli não ficou para trás e foi buscar mais uma cabeçada de Gustavo, após cobrança de escanteio feita por Danilinho. O meia apareceu de novo, dessa vez em chute de fora da área que bateu na rede pelo lado de fora.

No final, ainda houve tempo para a jovem revelação Álvaro Ramos aproveitar cruzamento da esquerda e falha do goleiro Márcio para testar para o gol vazio e definir a derrota da equipe goianiense em seu primeiro jogo disputado fora do País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.