Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Zinho critica Ronaldinho e avisa os demais: “Agora acabou a festa”

O dirigente prometeu que a briga judicial com Ronaldinho fará com que o Flamengo mude de postura radicalmente para evitar a ocorrência de novos problemas

Gazeta | - Atualizada às

Agência O Globo
ZInho foi contratado pelo Flamengo no mês passado

Contatado pela diretoria do Flamengo há pouco mais de duas semanas, o ex-jogador Zinho jamais imaginaria que os seus primeiros dias como diretor de futebol do clube seriam marcados por uma das maiores polêmicas na história recente da equipe. Responsável por apaziguar os ânimos do time que foi eliminado da Libertadores e do Carioca deste ano, o dirigente prometeu que a briga judicial com Ronaldinho fará com que o Flamengo mude de postura radicalmente para evitar a ocorrência de novos episódios como esse.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Antes adepto do diálogo entre jogadores, comissão técnica e diretoria, Zinho foi enfático ao dizer que não permitirá mais nenhum deslize de qualquer atleta do plantel carioca. A medida tomada pelo diretor visa combater a série de polêmicas criadas por Ronaldinho Gaúcho durante os quase 17 meses que esteve no clube. O atleta foi o protagonista de episódios que tumultuaram o ambiente de trabalho na Gávea e chegaram a culminar na demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo no início do ano.

Leia mais: Flamengo tenta substituir Ronaldinho com contratação de peso

"Tive autonomia para fazer um trabalho profissional. Fui chamado para organizar o futebol, para que a conduta dos atletas e dos funcionários realmente mudasse. Do jeito que estava não condiz com o que é o futebol. Avisei que não ia permitir deslizes. Agora acabou a bagunça, acabou a festa. Fui bem claro. Quem quer, fica. Quem não quer, pede para sair. Ouvi de todos os atletas que iam fazer o trabalho corretamente", decretou Zinho.

Veja também: "Flamengo será implacável na busca pelos seus direitos" diz presidente 

O dirigente também comentou sobre como o tratamento dispensado a Ronaldinho não condiz com a atitude tomada por seus advogados na última quinta-feira e lamentou a forma como o ciclo do meia se encerra no clube. "A corda apertou e não tinha mais conversa fiada ou regalia para ninguém. Acredito que esse foi um dos motivos que fez com que ele tomasse essa atitude de sair. Infelizmente, pela porta dos fundos. Não era o objetivo do Flamengo. Em todos os momentos eu o chamei para conversar, para tentar motivá-lo. Queria trazer o Ronaldo de volta para que ele continuasse com uma atitude profissional."

Confira ainda: Ronaldinho usa Twitter para se despedir do Fla: “Foi uma honra"

Sem entrar nos detalhes do processo aberto pelo meia na Justiça, Zinho voltou a adotar o discurso de que nenhum jogador irá se sobressair ao Flamengo enquanto fizer parte da diretoria rubro-negra. Junto com o encerramento de seu vínculo, o meia cobra de sua ex-equipe um valor superior a R$ 40 milhões, que seriam referentes a salários, FGTS e direitos de imagem atrasados. A conduta do atleta despertou a ira dos cariocas e deverá se arrastar nos tribunais em uma longa batalha entre o clube e os advogados do jogador e seu irmão, Roberto Assis.

VEJA FOTOS DA PASSAGEM DE RONALDINHO GAÚCHO NO FLAMENGO

"Vamos ser sinceros. O Ronaldo não teve uma conduta profissional. Isso é inadmissível. Eu estou triste também, esse não era o desfecho que a gente queria. O torcedor rubro-negro tem que saber que as pessoas aqui estão tomando atitudes em prol do Flamengo. O Flamengo está acima de Ronaldo, do Zinho, de todos. Nenhum atleta é mais importante que o nome Flamengo. Isso é um fato. A conduta aqui é essa", finalizou.

Entre para a torcida virtual do Flamengo:

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG