Tamanho do texto

A ponteira voltou às quadras neste sábado pelo Grand Prix e a seleção brasileira conseguiu uma vitória por 3 sets a 0

A vitória do Brasil sobre o Cazaquistão na manhã deste sábado pelo Grand Prix marcou o retorno de Natália às quadras. A ponteira não jogava uma partida completa desde a final da Superliga e teve que ficar longe das quadras por conta de uma cirurgia na canela esquerda.

Após a decisão da Superliga, Natália descobriu que tinha um tumor na canela esquerda e precisou retirá-lo. O procedimento foi um sucesso, mas a recuperação demorada. Porém, tudo isso ficou para trás quando a jogadora descobriu que atuaria neste sábado.

"Eu não esperava jogar. Quando o Zé (Roberto Guimarães, técnico da seleção) falou que eu estaria entre as 12 e ainda seria a titular, quase não acreditei. Foram mais de dois meses de preparação para retornar", afirmou Natália, que terminou o embate com seis pontos.

"Tenho consciência que ainda tenho muito a evoluir. Preciso de mais ritmo de jogo, mas é bom estar de volta", acrescentou a jogadora, que elogiou a apresentação da seleção brasileira contra o Cazaquistão.

"Comecei um pouco insegura no passe, mas aos poucos fui me soltando. A Dani também me deu uns presentes durante a partida. As meninas me ajudaram e o Brasil teve uma boa atuação, principalmente no saque", analisou Natália, que teve seu desempenho elogiado por Zé Roberto.

"Ela jogou bem. Ainda falta um pouco de ritmo de jogo, mas ela precisa jogar. Esse jogo foi ótimo para a Natália se soltar. Ela precisa sentir o clima na quadra junto com o time base", explicou o técnico, que revelou preocupação com a comandada.

"Estava preocupado como ela ia se sentir. Ela ainda sente um pouco de dor muscular. Nós queremos colocá-la para jogar gradativamente", disse Zé Roberto, que gostou do saque brasileiro neste sábado.

"Conseguimos sacar bem e neutralizar as jogadas de velocidade do Cazaquistão. Quando o nosso saque funciona, facilita a vida do nosso bloqueio. No entanto, ainda precisamos ser mais efetivos nos contra-ataques", concluiu. O próximo jogo do Brasil no Grand Prix será contra a Itália, às 9h (de Brasília).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.