Tamanho do texto

Equipe carioca marcou 19 pontos de bloqueio e saiu nna frente na série melhor de três que decide o finalista da Superliga

O Unilever abriu 1 a 0 na série semifinal da Superliga feminina 2011/2012 contra o Vôlei Futuro na noite desta terça-feira. Com domínio no bloqueio, a equipe carioca venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/13 e 25/15, no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba. Mais uma vitória coloca o heptacampeão da Superliga em mais uma decisão.

Blog Mundo do Vôlei: Vôlei Futuro 'respeita demais' e vê Unilever vencer

O jogo que pode valer a classificação será no sábado, às 10h (horário de Brasília), no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Caso o Vôlei Futuro vença, a partida desempate está marcada para o dia 6 de abril, mais uma vez no Maracanãzinho.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Na partida desta noite, o bloqueio foi o melhor fundamento do time carioca. Foram 19 pontos em apenas três sets. A levantadora Fernanda Venturini foi eleita a melhor jogadora em quadra no que foi a primeira derrota do Vôlei Futuro em casa nesta Superliga.

Bloqueio triplo do Unilever para cima do Vôlei Futuro no primeiro jogo da semifinal da Superliga
Divulgação
Bloqueio triplo do Unilever para cima do Vôlei Futuro no primeiro jogo da semifinal da Superliga

Na outra série semifinal, o Sollys/Nestlé venceu a primeira e volta a enfrentar o Usiminas/Minas na noite de sexta-feira, às 18h45, em Belo Horizonte.

O jogo

No primeiro set, o Unilever foi melhor no bloqueio e abriu 12 a 9. O Vôlei Futuro ainda encostou, mas com a passagem de Carol no serviço – ela entrou apenas para sacar – o time carioca marcou 20 a 14. As donas da casa marcaram um ponto, mas o Unilever emplacou três bloqueios seguidos e deslanchou, fechando com facilidade em 25 a 17.

Leia também: Na Superliga masculina, Vôlei Futuro vence Medley/Campinas e vai à semifinal

A equipe carioca se manteve na frente na segunda parcial, com 8 a 3 no primeiro tempo técnico. Com bloqueio de Juciely em cima de Walewska, a vantagem subiu para 13 a 6. O Unilever manteve o domínio e com outro bloqueio sobre a central do Vôlei Futuro abriu 10 pontos no marcador, com 22 a 12. No ataque de Ju Nogueira, que havia entrado na parte final do set, o time do Rio fez 25 a 13.

O terceiro set seguiu no mesmo ritmo no começo e, no bloqueio, o Unilever chegou ao tempo técnico com 8 a 5 no marcador. Mas desta vez o Vôlei Futuro se manteve atento, aplicou uma sequência de quatro pontos e empatou em 11 a 11 com contra-ataque. Depois, com mais dois bloqueios seguidos, o Unilever voltou a abrir, fazendo 18 a 13. O time carioca manteve a liderança e venceu por 25 a 15, com mais bloqueios e erros do Vôlei Futuro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.