Tamanho do texto

Técnico entende que Rússia, Estados Unidos, Polônia, Sérvia, Itália, Cuba e Argentina são as principais adversárias do Brasil

selo

A Copa do Mundo Masculina de Vôlei, que começa no próximo dia 20 de novembro, no Japão, oferece três vagas nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem. Para chegar a tão valioso prêmio, as 12 equipes que participam da competição terão que encarar uma maratona de 11 jogos em 15 dias. E enfrentar adversários de peso. Bernardinho, por exemplo, vê oito times brigando diretamente pelas três primeiras posições no torneio.

"Eu acredito que são oito equipes brigando por essas três vagas: Brasil, Rússia, Estados Unidos, Polônia, Sérvia, Itália, Cuba e Argentina. Além de outros que entram como franco atiradores. É difícil prever o que vai acontecer", afirmou o treinador. A seleção brasileira estreia no dia 20, contra o frágil representante da África, o Egito. Os outros times tidos como "franco atiradores" por Bernardinho são os asiáticos: China, Irã e Japão.

Pela fórmula da competição, as equipes disputam quatro rodadas (três com três jogos, uma com dois), uma em cada cidade japonesa. São apenas quatro dias de folga, sempre entre uma rodada e outra. Pela maratona desgastante, o regulamento permite a inscrição de 14 atletas por equipes. Por isso Bernardinho ressalta a importância de o Brasil ir ao Japão com um elenco forte.

"O campeonato é difícil, cansativo, mas o nosso grupo tem condições de apresentar alternativas para que seja possível uma troca de peças. Isso é muito importante em uma competição onde jogamos 11 partidas em 15 dias", explicou Bernardinho, que pretende não apenas garantir a classificação à Olimpíada, como também conquistar mais um título com a seleção brasileira.

O treinador ainda não definiu a lista final de convocados. Nesta semana, a equipe que treina em Saquarema, no litoral do Rio, ganhou o reforço dos atletas que estavam no Pan de Guadalajara, como Bruninho e Gustavo. "Temos, ainda, a partir de hoje (quinta), mais 17 dias até a estreia. Estamos com os jogadores que voltaram do Pan, os que estão na Europa vão estar conosco a partir da semana que vem, e teremos em torno de 10 a 12 dias com o grupo todo junto", completou o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.