Tamanho do texto

Oposto estava sem jogar desde as finais do Paulista. Ela quebrou o dedo do pé depois de dar uma topada na porta de casa

O Sollys/Nestlé, atual campeão da Superliga, contou com Sheilla pela primeira vez no torneio nacional na noite de terça-feira. Na quarta rodada, o time visitou o Pinheiros e venceu por 3 sets a 0 (de 25/21, 25/16 e 25/16). A oposta disputou os últimos pontos da terceira parcial

Adenízia e Sheilla acompanharam os primeiros jogos do Sollys na Superliga do lado de fora
Divulgação
Adenízia e Sheilla acompanharam os primeiros jogos do Sollys na Superliga do lado de fora

Sheilla ficou pouco tempo em quadra e participou do saque e de algumas defesas. Ela estava afastada desde as finais do Paulista, quando quebrou um dos dedos do pé depois de dar uma topada na porta de casa. 

Deixe seu recado e comente com outros leitores

O Sollys/Nestlé, entretanto, segue com baixas. Adenízia, que passou por cirurgia na mão direita, segue afastada. A líbero Camila Brait não atuou na terça-feira por causa de um edema na coxa esquerda e segue em tratamento. 

Quem entrou em quadra e se destacou foi a central Thaísa. Ela marcou 12 pontos e ainda foi eleita a melhor em quadra na vitória sobre o Pinheiros. Depois do prêmio, ela dividiu os méritos. "Estou bastante feliz e esse troféu é metade para a Fabíola porque se não fosse ela eu não pontuaria tanto. Tive uma atuação melhor do que na do jogo anterior, mas ainda pode ser melhor", disse. 

Blog Mundo do Vôlei: Enquanto Sesi desecanta no masculino, mineiras surpreedem no feminino

A jogadora ainda ressaltou a importância de ter atletas para fazer trocas nesses momentos de lesões. "Eu estava preocupada em fazer o meu máximo para minimizar os nossos desfalques e nesta vitória consegui me sair bem tanto no ataque quanto no bloqueio. É sempre importante conquistar os três pontos e nesta partida tivemos êxito porque atuamos como equipe, com uma ajudando a outra, o que fez com que sentíssemos menos falta das atletas ausentes. Mais uma vez mostramos que temos um bom time e um bom banco de reservas", analisou. 

O Sollys/Nestlé ocupa a segunda colocação na tabela da Superliga, com uma derrota e três vitórias até aqui. O tim volta a jogar contra o Rio do Sul, na sexta-feira, às 20h15, no Ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul, Santa Catarina. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.