iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

16/11 - 18:00

José Roberto Guimarães se despede de 2010 com a cabeça nas Olimpíadas de Londres
Seleção encerrou a temporada com o vice-campeonato no Mundial e volta a se concentrar em maio do ano que vem

Aretha Martins, iG São Paulo

A seleção brasileira feminina de vôlei chegou ao Brasil nesta terça-feira depois da prata no Campeonato Mundial feminino, e o técnico José Roberto Guimarães já está com a cabeça em temporada 2011. As jogadoras voltam a se reunir com a seleção apenas em maio do ano que vem, mas o treinador já traça metas.

“No ano que vem, o campeonato importante será o Sul-Americano, que é classificatório para as Olimpíadas. Também tem a Copa do Mundo e o Grand Prix, mas a classificação para Londres é que mais importa”, afirma José Roberto Guimarães. “Estamos a um ano e meio dos Jogos, o objetivo principal desse grupo. É onde a gente tem que planejar e treinar para que tudo dê certo”, completa.

No Mundial, o Brasil pôde conhecer um pouco mais sobre as equipes que devem estar no caminho do time até o sonhado bicampeonato olímpico. “O Peru, por exemplo, cresceu e jogou bem contra as equipes grandes, e a gente vai ter que tomar um cuidado muito grande no Sul-Americano, que é teoricamente o torneio mais simples. Depois tem a Copa do Mundo, que é a nossa segunda possibilidade de classificação para Olimpíada. A gente tem que pensar nas duas”, analisa Zé Roberto.

Base formada para o próximo ano
Para as próximas competições, o técnico indica que a seleção deve ter poucas mudanças. “A base é essa. Ficaram de fora do Mundial a Paula (Pequeno) e a Mari, mas elas estão dentro do projeto da Olimpíada”, disse. As atacantes foram cortadas do torneio no Japão por causa de lesões. “Vamos ver em maio, quando a gente voltar a treinar. Elas já estarão recuperadas porque vão participar da Superliga”, falou Zé Roberto.

Segundo Jaqueline, ponteira do time nacional, a equipe para Londres 2012 começou a ser formada logo depois da conquista do ouro olímpico em Pequim. “Essa é a base mesmo, e ainda estão aparecendo mais jogadoras novas por aí. Isso dá uma tranquilidade e um trabalho maior. Sabemos que vai ser muito mais difícil porque todo mundo vai querer bater o Brasil”, alerta a atacante.

Já a líbero Fabi ressalta as qualidades da equipe brasileira. “Temos o grupo e jogamos como um conjunto. No Mundial, cada uma foi destaque em um dia. Agora queremos mais. Queremos chegar forte às Olimpíadas”, comenta.

A força do grupo da seleção também aparece fora da quadra. “A gente vê uma harmonia muito grande. No dia de folga no Mundial elas pediram para jantar fora. Foram as 14 para o mesmo lugar. Não teve uma que desviou. Fico satisfeito”, afirma Zé Roberto .

Exemplo do masculino
José Roberto Guimarães se espelha na seleção masculina para buscar títulos com as mulheres do Brasil. “No feminino é um pouco diferente. Tem muita gente forte, que trabalha forte, e o domínio fica oscilando. A gente tem que fazer, como trajetória, a mesma coisa que o masculino, ganhando todos os jogos”, diz o técnico.

Apesar de encerrar o ano com duas pratas, no Grand Prix e no Mundial, a seleção feminina se mantém no pódio nos últimos anos. Desde que Zé Roberto assumiu o comando, a equipe não recebeu medalhas apenas em uma competição, com o quinto lugar no Grand Prix de 2007. “A gente encontra muitas dificuldades, mas o mais importante é a luta. Vale pela dedicação das jogadoras o tempo todo”, explica.

Planos também para 2016
Segundo Zé Roberto, a equipe já está praticamente pronta para a Olimpíada de Londres. “A Olimpíada de 2012, na nossa cabeça, ela já está aí, ela é muito próxima e não tem mais tempo. Tem muito treinamento ainda, mas já está aí”, afirma o treinador, que já faz planos para os Jogos de 2016.

“Temos que pensar em 2012 também, mas a gente tem que preparar uma seleção B para já pensar na próxima Olimpíada, no Brasil”, fala Zé Roberto. A segunda equipe do Brasil contaria com jogadoras novatas, que ganhariam experiência disputando alguns torneios ao longo do ano. “A seleção B poderia jogar a Copa Pan-Americana, o Top Four... O Montreux (torneio Montreux Volley Masters) será com uma seleção mesclada”, explica.

A seleção brasileira retoma os trabalhos em maio de 2011. Agora, técnico e jogadoras tomam rumos diferentes. José Roberto Guimarães deve seguir no final de semana para a Turquia, para assumir o comando do Fenerbahce, que conta com a levantadora Fofão. As jogadoras também têm pouca folga. Fabíola, Natália, Jaqueline, Thaísa e Sassá, por exemplo, devem jogar as finais do Campeonato Paulista. E a Superliga começa ainda neste mês, no dia 27. Pouca folga e muito trabalho dentro e fora da seleção.


Leia mais sobre: seleção feminina Mundial Olimpíada vôlei José Roberto Guimarães

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

ze_roberto_desembarque_volei

José Roberto Guimarães
Técnico desembarcou em São Paulo ao lado das jogadoras depois da prata no Mundial

Topo
Contador de notícias