iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

26/07 - 16:47, atualizada às 12:11 17/12

Campeões da seleção desembarcam unidos até no discurso
Após conquistarem a Liga Mundial de vôlei pela nona vez, jogadores ressaltaram força da coletividade do time

Aretha Martins e Bruno Pessa, iG São Paulo

Só o técnico Bernardinho não desembarcou em Guarulhos com a seleção brasileira masculina de vôlei, nesta segunda-feira, no dia seguinte à conquista da Liga Mundial, na Argentina. Sem esconder a empolgação pelo nono título e a supremacia no torneio, os jogadores destacaram a força do grupo, atualmente o melhor do mundo no esporte.

"Acho difícil esse time melhorar. Se melhorar, estraga", comentou um alegre Rodrigão, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, depois que o avião da seleção pousou, por volta das 14h30 (de Brasília). "O mais importante é fazer parte dessa equipe vitoriosa", declarou o meio-de-rede. Com a medalha de ouro, o Brasil passou a marca dos italianos, que venceram a Liga Mundial oito vezes na década de 90. "Foi importante passar a Itália com mais um título suado. Mas com a seleção nunca foi fácil e nem nunca vai ser", disse Dante. Veja como foi o desembarque

Leandro Vissotto, por sua vez, admitiu que o time tem imperfeições. "Não sei o que peças mudar, mas dá para melhorar na parte tática ou técnica. Temos que melhorar a defesa, por exemplo, pois perdemos muita bola boba. No ataque, estamos virando muito bem", analisou o oposto. 

Filho de Bernardinho e então titular absoluto, o levantador Bruno foi substituído por Marlon durante a fase final da Liga, na qual o Brasil venceu Argentina, Sérvia, Cuba (semifinal) e Rússia (final). Nesta segunda, não se furtou a falar sobre sua queda de rendimento.

"Não sei explicar o que aconteceu. Reconheço que não joguei bem, isso faz parte. Tive duas atuações ruins, mas o importante é que o Marlon entrou e resolveu bem", afirmou Bruninho, visto por Marlon no mesmo patamar. "Nunca me vi atrás de outro jogador, mas sempre trabalhando um ao lado do outro. Estou ali para defender o time e não me vejo como segundo levantador. Somos dois levantadores que trabalham juntos", explicou Marlon.

Melhor do mundo

Embora os atletas prefiram não valorizar um ou outro nome depois da conquista, Murilo foi a referência na seleção e escolhido o melhor jogador da Liga Mundial. "Tentei não pensar nisso durante a competição porque o que vale é o Brasil ser campeão e não um jogador ser melhor que o outro", afirmou o atacante. Mario Jr foi o outro brasileiro a vencer na premiação individual, como o melhor líbero.

Já o ponteiro Dante pode não ter levado prêmio, mas voltou ao time como um jogador de segurança no ataque. Ele ficou uma temporada afastado para cuidar da saúde do filho e, aos 29 anos, retornou em plena forma. "Entra na seleção, tem que chegar para jogar. É assim desde 2001 e isso mostra a força do grupo, com 12 ou 14 jogadores pontos para jogar", disse.

Espião brasileiro 

Dante também teve um papel importante fora de quadra. Ele atua no voleibol russo, no Dínamo Moscou, ao lado de jogadores que compõem a base da seleção rival do Brasil na final da Liga Mundial. Bernardinho se aproveitou dessa intimidade do ponteiro com os adversários.

"O Bernardo me questionou sobre os jogadores, como eles se comportavam em quadra. E tudo que eu falei, eles fizeram a mesma coisa. Eles não têm paciência para trocas de bola. Eu disse para deixar eles jogarem o tempo todo que seria uma boa tática. Quando estávamos perdendo no terceiro set, falei: 'não vamos tentar virar o set. Vamos confiar, colocar a bola do outro lado e deixar para eles tentarem fechar'. Foi assim que voltamos para o jogo e vencemos", explicou Dante.

A seleção masculina tem agora uma semana de folga e, na sequência, se reapresenta no centro de treinamento em Saquarema para a preparação para o Campeonato Mundial, que será disputado na Itália, em setembro.


Leia mais sobre: seleção brasileira masculina de vôlei Liga Mundial de vôlei vôlei

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

volei giba desembarque

Giba
Jogadores atenderam jornalistas depois de mais um título conquistado fora do Brasil

Topo
Contador de notícias