iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

25/05/2009 - 13:23

Por seleção, Chupita volta a jogar no Brasil
Aos 25 anos e com a vida estabilizada, o paranaense vem em busca do sonho de se firmar no time nacional

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho certa vez apontou o ponteiro Felipe Chupita como um jogador talentoso, mas que foi prematuramente para o exterior e, por isso, acabou relegado ao segundo plano. Mas agora, aos 25 anos e com a vida estabilizada, o paranaense vem em busca do sonho de se firmar no time nacional.

Depois de quatro temporadas no Modena (Itália) e duas no Panasonic (Japão), Chupita fechou contrato com a equipe do Sesi, que surge nesta temporada e terá o comando do bicampeão olímpico Giovane Gávio. "Não voltei pela parte financeira, mas sim pelo emocional: estou buscando a seleção agora. Quero ser reconhecido como atleta", afirmou.

Constantemente convocado para a seleção "B" no último ciclo olímpico, Chupita explica que a situação é diferente. "Preciso que me acompanhem o tempo todo, que me vejam em uma continuidade de jogos, para eu saber se tenho chance ou não", comentou o atleta. "Os jogadores que trabalham com o Bernardinho crescem absurdamente", destacou.

Fora da lista verde-amarela para a temporada 2009, Felipe admite que larga um pouco atrás, mas vê na renovação do time uma oportunidade a ser aproveitada. "Hoje eu não preencheria nenhuma lacuna na seleção, até porque o time está forte. Mas sou guerreiro. Acho que hoje é mais fácil entrar lá do que há quatro anos, quando a base da equipe estava montada", analisou.

O ponteiro aponta as qualidades adquiridas no exterior para convencer Bernardinho. "Na Itália, a parte de força tem um nível muito alto, enquanto no Japão o jogo é mais técnico", declarou Chupita.

E, apesar do tanto tempo fora, Felipe não acredita ter "exagerado". "Não me arrependo de ter ficado tanto tempo no exterior, um período que me ajudou muito como atleta e como pessoa. Agora, o nível daqui está tão forte que não temos mais necessidade de ficar saindo do país para crescer. Quero ser campeão olímpico e mundial", avisou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias