Tamanho do texto

Tenista brasileiro decide o torneio contra Maximo Gonzales, que despachou Júlio Silva neste sábado

O Challenger de Campinas não terá um duelo brasileiro na decisão. Após a vitória de Caio Zampieri sobre Rogério Dutra Silva, o terceiro brasileiro classificado para a semifinal do torneio, Júlio Silva, não conseguiu superar o argentino Maximo Gonzales, que enfrentará Zampieri na final.

Zampieri garantiu sua classificação para a decisão do torneio após garantir uma virada pelo placar de 2 sets a 1, parciais de 1/6, 6/4 e 7/6 (7-5), em 2 horas e 55 minutos de jogo.

O resultado, o melhor da carreira do jogador de Mogi Guaçu em torneios da série Challenger, o coloca na final da competição, com premiação de US$ 50 mil. "Pensei muito na tática e acabei esquecendo de jogar tênis", contou Zampieri, que perdeu o primeiro set por 6/1 e destacou o apoio do seu técnico, João Zwetsch, para conseguir a virada.

"Já evoluí muito com o João, principalmente na parte mental. Antes, era meio louquinho (risos), mas agora sinto que já consigo me controlar em quadro. O Rogerinho vem de uma boa fase. Sem dúvida essa foi para mim uma grande vitória", completou.

Pouco depois, o argentino Maximo Gonzales, cabeça de chave número 1 no torneio, também protagonizou uma boa virada diante do brasileiro Júlio Silva. Após sair atras no marcador ao perder o primeiro set por 5/7, superou o canarinho por 2 sets a 1 vencendo os dois finais por 6/0 e 7/5, após 2 horas e 47 minutos de embate.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.