Tamanho do texto

Depois de dois dets decididos apenas no tie-break, espanhol venceu o tcheco Tomas Berdych nas quartas do Aberto da Austrália

A semifinal do Aberto da Austrália terá o número 2 x número 3 do mundo. Depois de Federer ter garantido a sua vaga ao vencer Del Potro em sua milésima partida no tênis profissional, Nadal , vice-líder do ranking mundial, também avançou no Grand Slam.

Leia também: Clijsters tira Wozniacki da liderança do ranking e enfrenta Azarenka

Rafael Nadal enfrentou o tcheco Tomas Berdych, número 7 do ranking da ATP, na última partida desta terça-feira em Melbourne. Depois de mais de quatro horas de confronto e dois sets decididos no tie-break, o espanhol venceu por 3 a 1, com parciais de 7/6, 6/7, 6/4 e 6/3.

Leia ainda: Wozniacki minimiza queda no ranking e ganha elogios da algoz Clijsters

Depois da batalha, Nadal disse que estava cansado, mas que estava bem. "Eu resisti bem no terceiro e quarto sets. Estou muito feliz pela maneira que terminei a partida fisicamente", afirmou o espanhol ainda na quadra.

Vibração de Nadal em quadra após vitória nas quartas do Aberto da Austrália
AP
Vibração de Nadal em quadra após vitória nas quartas do Aberto da Austrália

Reedição da final de 2009 do Aberto da Austrália

Esta será a segunda vez que Nadal e Federer irão se enfrentar no Aberto da Austrália. Na outra ocasião em que se cruzaram em Melbourne, o espanhol superou o velho rival por 3 sets a 2 na final de 2009 e ficou com o título do Grand Slam.

O vice-líder do ranking mundial travará o seu 27º duelo oficial com o Federer, terceiro colocado no ranking mundial, que levou a melhor no último deles ao arrasar com parciais de 6/3 e 6/0 no ATP Finals do ano passado, em Londres.

Antes disso, porém, o tenista da Espanha bateu o velho rival por três vezes em 2011, nos Masters 1.000 de Miami e Madri e na final de Roland Garros. E, no retrospecto geral do confronto com o suíço, Nadal tem ampla vantagem, com 17 vitórias e nove derrotas.

Batalha contra Berdych

Cumprimento na rede entre Berdych e Nadal depois de mais de quatro horas de jogo
Getty Images
Cumprimento na rede entre Berdych e Nadal depois de mais de quatro horas de jogo
Nesta terça, o espanhol precisou jogar quatro horas e 16 minutos para superar Berdych, que ganhou o primeiro set no tie-break após ver Nadal discutir com o juiz de cadeira brasileiro Carlos Bernardes. Quando o placar apontava 5 a 5 no desempate do set, o espanhol rebateu uma bola fora do checo, que o juiz de linha não viu, e depois desistiu do ponto, conquistado pelo checo.

Indignado, o espanhol reclamou com Bernardes e disse que o ponto deveria ter sido paralisado, mas o brasileiro não concordou e confirmou o ponto de Berdych, que depois liquidou o tie-break com um ace.

No set seguinte, novo sufoco para Nadal , que teve a chance de fechar a parcial quando sacava em 5/3, mas teve o serviço quebrado pelo adversário. Em seguida, em novo tie-break, o espanhol abriu 4 a 1, mas permitiu a reação do checo, que chegou a ter um set point quando liderava por 6/5. Entretanto, o espanhol marcou três pontos seguidos e fez 8/6 para empatar o duelo.

No terceiro set, Nadal conseguiu quebrar o saque do seu rival no quinto game e administrou a vantagem para fazer 6/4. Já na última parcial, o espanhol obteve uma quebra logo no primeiro game e, sem ser superado com o serviço na mão, fechou o jogo e o set em 6/3.

*com Agência Estado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.