Tamanho do texto

Espanhol perdeu as três partidas da fase de grupos no torneio de 2009. Novak Djokovic, Tomas Berdych e Andy Roddick são os adversários nesta edição

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860512693&_c_=MiGComponente_C

O espanhol Rafael Nadal está tendo um ano maravilhoso. Conquistou sete títulos e está em primeiro no ranking com larga vantagem para o segundo. Para fechar o ano com chave de ouro, o canhoto quer vencer as Finais da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), em Londres, competição na qual não tem bom retrospecto. Em 2006 e 2007, foi derrotado pelo suíço Roger Federer na semifinal e, ano passado, perdeu as três partidas da fase de grupos.

As derrotas para o sueco Robin Soderling, o russo Nikolay Davydenko e o sérvio Novak Djokovic dão motivação especial a Nadal. "Vou fazer tudo que posso para jogar bem. Uma das minhas metas é melhorar a imagem deixada pela minha atuação no ano passado. Estou bastante focado para conseguir isso", avisou.

Este ano, Nadal venceu o ATP de Tóquio, os Masters de Madrid, Roma e Monte Carlo, além dos Grand Slams de Wimbledon, Estados Unidos e Roland Garros. Desses, apenas o aberto norte-americano e o torneio japonês são disputados em quadras duras.

Em Londres, o espanhol vai enfrentar Novak Djokovic, o tcheco Tomas Berdych e o norte-americano Andy Roddick, e espera dificuldades em uma superfície que não é sua favorita. "Vamos ver o que acontece lá. O torneio é provavelmente o que tem os adversários mais difíceis na superfície mais difícil para mim. Vai ser complicado vencer, mas vou tentar", prometeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.