Tamanho do texto

Tenista tcheca supera a russa Maria Sharapova por dois sets a zero e conquista seu primeiro Grand Slam

A tenista tcheca Petra Kvitova fez história neste sábado, ao conquistar pela primeira vez o Torneio de Wimbledon. Na final, ela superou a russa Maria Sharapova por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/4. Além de superar a condição de zebra, a tenista de 21 anos entrou para a história ao quebrar um tabu: tornar-se a primeira tenista de seu país a ganhar o tradicional torneio inglês em 13 anos. Com o feito, ela sobe para a sétima posição no ranking da WTA.

A derrota na final freia e esperança de Sharapova rever seus melhores momentos exatamente na grama que lhe pôs em evidência com o título de Wimbledon em 2004. A musa russa estava em busca de seu quarto Grand Slam, o primeiro desde que operou o ombro, no fim de 2008.

Logo em sua primeira final de Grand Slam, Kvitova encerrou um jejum que já durava 13 anos sem um título de uma tcheca em Wimbledon - em 1998, Jana Novotna foi a campeã. Desde 1990 uma canhota não vencia o Grand Slam inglês. A última havia sido exatamente Martina Navratilova, tcheca nove vezes campeã de simples.

A tcheca Kvitova, de 21 anos, vence Sharapova por dois sets a zero e é campeã de Wimbledon
Getty Images
A tcheca Kvitova, de 21 anos, vence Sharapova por dois sets a zero e é campeã de Wimbledon

No primeiro set, as duas tenistas erraram bastante e acabou prevalecendo a eficiência de Kvitova, que sacou melhor. Ela assumiu a dianteira no sexto game, quando Sharapova teve seu serviço quebrado após cometer dupla fala. A russa ainda salvou um set-point na parcial seguinte, mas a checa confirmou o seu saque na sequência, fazendo 6/3.

Já no segundo set, Kvitova foi mais agressiva, buscando decidir logo o título, e acabou também errando mais. Mesmo assim, contou com duas quebras de serviço para fechar o jogo no décimo game, com um ace no match point.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.