Tamanho do texto

Ex-melhor do mundo superou o canadense Milos Raonic por 3 sets a 1 no Aberto da Austrália

Atualmente apenas 181.º do ranking mundial, o australiano Lleyton Hewitt vai ser o adversário do atual número 1 do mundo, Novak Djokovic, nas oitavas de final do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano. Neste sábado, no último jogo do dia na Rod Laver Arena, o tenista da casa, ex-melhor do mundo, superou o canadense Milos Raonic por 3 sets 1, com parciais de 4/6, 6/3, 7/6 (7/5) e 6/3, em três horas e seis minutos de partida. 

Hewitt, que contou com a desistência de Andy Roddick no confronto da segunda rodada, não vencia três jogos seguidos desde o Torneio de Wimbledon de 2010, quando chegou até ás oitavas de final, sendo derrotado exatamente por Novak Djokovic. Na ocasião, ele atingiu oito vitórias em sequência, tendo conquistado antes o título em Halle.

Leia também: Djokovic despacha colombiano Giraldo e avança na Austrália

Ex-número 1 do mundo, Hewitt tenta reverter uma decadência que foi duramente sentida no ano passado, quando fechou a temporada com apenas nove vitórias em 20 jogos pelo circuito da ATP. Neste sábado, o australiano de 30 anos fez um jogo parelho contra o jovem canadense, nove anos mais novo. 

Por mais que Raonic tenha conquistado 23 aces no jogo, com 77% de aproveitamento no primeiro serviço, foi Hewitt quem foi mais regular, errando 32 vezes, contra 54 do rival, mais arrojado. O australiano, porém, foi mais eficiente e conquistou três de cinco break points, contra dois de oito do rival.

E mais: Caras e bocas resumem quarto dia de jogos no Aberto da Austrália

Mais cedo, Novak Djokovic, atual número 1 do mundo, atropelou o francês Nicolas Mahut por 3 sets a 0, com inapeláveis 6/0, 6/1 e 6/1, em apenas uma hora e catorze minutos de partida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.