Tamanho do texto

Suíço mantém postura menos agressiva em relação ao calendário, mas diz não guardar rancor pelas críticas do espanhol

Um dia após Rafael Nadal ter criticado Roger Federer por sua postura passiva diante do calendário do circuito mundial de tênis, o suíço disse que as relações com o espanhol continuam boas. "As coisas estão bem. Não guardo nenhum rancor. É normal não concordar em tudo", afirmou Federer. O suíço disse também que considera Nadal genial e que é importante ter gente como ele no conselho de jogadores.

Leia também: Na chave feminina, Clijsters e Na Li estreiam com vitórias

"Sempre foi agradável trabalhar com Nadal", garantiu Federer. Sobre a reunião que os tenistas realizaram no sábado em Melbourne, na Austrália, o suíço disse que compreende e opinião dos outros atletas. "Só tenho uma forma diferente de ver a situação, mas não vou debater isso com vocês na sala de imprensa", explicou o atleta.

"Isso não significa que não apoie os jogadores. Sempre penso primeiro nos jogadores, principalmente os que estão na parte baixa do ranking. Caso contrário, não faria parte do conselho", acrescentou. Sobre a possibilidade dos tenistas realizarem uma greve, Federer disse tratar-se de um assunto delicado e que ela deve ser evitada sempre que possível.

"Acho que seria o melhor para todos nós, para os fãs do esporte, jogadores e torneios. Não é bom para ninguém. Vimos o que aconteceu nos Estados Unidos com outros esportes. Se não puder ser evitada, apoiarei o resto dos jogadores. Mas se uma greve foi feita, temos que saber como realizá-la para conseguir bons resultados", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.