Tamanho do texto

Com temporada excelente em 2011, líder do ranking da ATP se mantém otimista para repetir o feito

O sérvio Novak Djokovic conquistou o primeiro dos 10 títulos que faturou em 2011 no Aberto da Austrália. De volta à Melbourne, o atual número 1 do mundo se prepara para tentar o terceiro título do campeonato na carreira e vislumbra a possibilidade de repetir a temporada quase perfeita.

AFP
Djokovic posa com o troféu que o credencia como número 1 do mundo em 2011
"Obviamente, 2011 foi o melhor ano da minha carreira até agora. Será muito difícil repetir o que eu fiz. Mas, veja, eu já fiz isso uma vez. Por que não duas? Por que não ser otimista e manter o pensamento positivo sobre a temporada inteira? É um começo", declarou.

Djokovic contou que procurou aperfeiçoar seu jogo durante a pré-temporada - pretende subir mais à rede e aumentar a variedade do serviço. Aos 24 anos, o responsável por acabar com a hegemonia do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer na liderança do ranking mundial se diz no auge.

"Os últimos dois anos jogando na elite do circuito me deram confiança e experiência. Aprendi o que fazer dentro e fora da quadra. Acho que simplesmente amadureci no geral. Quando piso na quadra agora, quando me preparo para os majors , é um sentimento diferente do que tinha antes. Tenho mais auto-confiança", disse.

Campeão de torneios importantes em diferentes superfícies no ano de 2011, como o Aberto dos Estados Unidos (piso rápido), Wimbledon (grama) e o Masters-1000 de Roma (saibro), Djokovic ainda garantiu que é capaz de jogar igualmente em qualquer condição.

"Eu sinto que estou bem fisicamente e mentalmente. Consigo render igualmente bem em qualquer superfície, como provei em 2011. Fui construindo uma confiança com cada troféu que ganhei. Como em tudo na vida, no tênis você precisa ter um alto nível de confiança", explicou.

A temporada passada não foi das melhores para Roger Federer, mas ele reagiu no final do ano e conquistou, de forma consecutiva, os títulos do ATP 500 da Basileia, do Masters-1000 de Paris e do ATP Finals. Ao falar sobre o suíço, Djokovic foi desafiador.

"Bem, ele terminou a temporada melhor que todos os outros jogadores. Ele venceu mais de 15 jogos na sequência e definitivamente adora jogar no coberto, adora disputar o evento de Londres. Mas é um ano novo, uma nova temporada. Estamos começando a jogar ao ar livre e vamos ver se todos conseguem manter o nível", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.