Tamanho do texto

Grupo feminista não gostou da forma como as mulheres ficaram expostas em publicação original

O tradicional torneio feminino da Rogers Cup, o Premier de Toronto, teve uma polêmica levantada no Canadá antes mesmo do começo das partidas. O cartaz que promovia o torneio foi trocado após críticas de um grupo feminista, que não gostou da forma como as mulheres ficaram expostas na publicação.
De acordo com as ativistas canadenses, o antigo slogan do evento trouxe dizeres que degradariam a participação das mulheres no torneio, em virtude de uma partida entre lendários ex-jogadores.

O cartaz inicial continha os dizeres "Come for the ladies, stay for the legends" (Venha pelas garotas, fique pelas lendas), com fotos das principais atletas do ranking feminino da atualidade e com espaço destinado a alguns dos ex-atletas que farão partidas de exibição durante o torneio.

De acordo com o grupo feminista, a frase coloca as mulheres em um patamar inferior ao dos homens, excluindo-as do posto de "lendas" do tênis, além de utilizar a palavra "ladies" de forma que pode ser considerada de sentido pejorativo - ainda mais por se tratar da edição feminina do torneio.

Após a polêmica, os promotores da competição canadense pediram desculpas, e alteraram a frase do cartaz para "Fazendo a história, revendo a história". E as fotos de Maria Sharapova, John McEnroe e Andre Agassi permaneceram no novo slogan criado para a competição.

A Rogers Cup feminina, denominada Premier de Toronto, tem início marcado para o dia 6 de agosto. O naipe masculino do tradicional torneio canadense começa um dia antes (5/8), e será disputado em Montreal - e sem jogos de ex-atletas promgramados até então.

Os vencedores das edições 2010 do torneio foram a dinamarquesa Caroline Wozniacki (que venceu a russa Vera Zvonareva), e o escocês Andy Murray (que bateu o suíço Roger Federer).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.