Tamanho do texto

Duelo vale pela repescagem do torneio de equipes. Quem vencer assegura vaga no Grupo Mundial

A rodada de duplas da repescagem da Copa Davis não foi boa para a parceria suíça, formada por Roger Federer e Stanislas Wawrinka. Campeã olímpica, a parceria não conseguiu reviver os bons momentos de Pequim 2008 e perdeu para os australianos Lleyton Hewitt e Chris Guccione por 3 sets a 1, em parciais de 2/6, 6/4, 6/2 e 7/6 (5), desempatando a série em favor dos australianos, em 2 a 1.

O curioso é que, com a habitual classe de Federer, a Suíça começou melhor o jogo, e venceu com facilidade o primeiro set, com duas quebras de saque. Na segunda parcial, tudo corria normalmente até que os europeus tiveram o saque quebrado em ponto controverso, que desestabilizou Federer e Wawrinka, e fez os australianos subirem de produção com uma virada baseada na ascensão de Hewitt.

Federer admitiu a superioridade da parceria rival, principalmente falando sobre o ex-número 1 do mundo, que foi decisivo no confronto. "Em alguns momentos pensei que quem estava do outro lado da quadra era Patrick Rafter (ex-jogador australiano, hoje capitão do time). Afinal, Hewitt estava voleando muito bem", elogiou.

Agora, para levar a vaga no Grupo Mundial, a Suíça precisa vencer suas duas partidas deste domingo - entre Federer e Bernard Tomic, e Wawrinka x Hewitt. Desde 2007 que a Austrália não integra o Grupo Mundial da Copa Davis.

Lleyton Hewitt comemora com parceiro Chris Guccinone a vitória sobre os suíços
AP
Lleyton Hewitt comemora com parceiro Chris Guccinone a vitória sobre os suíços

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.