Tamanho do texto

Depois da derrota para o israelense Dudi Sela, iG relembra quedas marcantes na carreira do melhor jogador brasileiro da atualidade

A derrota de Thomaz Bellucci para o israelense Dudi Sela na primeira rodada do Aberto dos Estados Unidos reacende a discussão: até onde o brasileiro poderá chegar no ranking da ATP? O que era para ser uma temporada para ingressar no grupo dos 20 melhores tenistas do mundo já mudou de cara. E a queda de segunda-feira por 3 sets a 2, de virada e com direito a pneu na última parcial, aumenta a coleção de fracassos recentes do atleta.

Diante desta nova eliminação de Bellucci, o iG relembra outras quedas marcantes na carreira do melhor jogador brasileiro da atualidade:

Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011
Getty Images
Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011
Copa Davis 2010
O Brasil nunca esteve tão perto de retornar à elite da Davis como em 2010 e dependia apenas de uma vitória de Bellucci contra o indiano Somdev Devvarman, 113º colocado na lista da ATP. Mas, após perder o primeiro set por 7/6 (7-3), o brasileiro, se sentindo mal, abandonou o jogo e as esperanças do país quando perdia a segunda parcial por 4/0.

ATP 250 de Estocolmo 2010
Era a primeira rodada da competição e Bellucci carregava status de favorito diante do norte-americano James Blake, número 135 do mundo na época. Mas, depois de vencer a primeira parcial, o brasileiro não conseguiu mais se impor e amargou a eliminação precoce: 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/4 e 6/4.

Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011
Getty Images
Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011
Challenger de São Paulo 2010
Bellucci passava por momento complicado no circuito da ATP e entrou no torneio paulista como convidado. Sustentando condição de franco-favorito, avançou sem problemas à final, na qual foi derrotado por Marcos Daniel, número 152 do ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 3/6 e 6/3.

Masters 1000 de Paris 2010
O adversário era respeitável, mas Bellucci poderia ter dificultado o confronto um pouco mais. Contra o russo Nikolay Davydenko, então 11º da ATP, o brasileiro foi presa fácil na segunda rodada da competição francesa. Até resistiu na primeira parcial, mas apenas até ceder a primeira quebra: 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/0.

Aberto da Austrália 2011
Ano novo, vida nova. Foi assim que Bellucci planejou a temporada 2011 ao começar a trabalhar com Larri Passos, técnico que ajudou Gustavo Kuerten a chegar ao topo do mundo. Mas logo no primeiro Grand Slam do ano, a primeira decepção. Após bater o compatriota Ricardo Mello por suados 3 sets a 2 na estreia, Bellucci perdeu na rodada seguinte para o tcheco Jan Hernych, número 241 do mundo, por 3 sets 2, com parciais de 6/2, 6/7 (9-11), 6/4, 6/7 (3-7) e 8/6.

ATP 250 da Costa do Sauípe 2011
Jogando em casa, no saibro baiano, Bellucci tinha tudo para fazer boa campanha. Só não avisaram o argentino Juan Ignacio Chela, 37º do mundo, que não tomou conhecimento do brasileiro nas quartas de final do torneio: 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2.

Masters 1000 de Miami 2011
Parece que Bellucci não se dá bem contra James Blake. Cabeça de chave, o brasileiro entrou na disputa já na segunda rodada. E, diante do norte-americano, número 173 do mundo na ocasião, lá parou. Bellucci novamente começou o duelo se impondo e venceu o primeiro set, mas depois... 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 7/6 (8-6) para Blake.

Masters 1000 de Roma 2011
Bellucci jogava em seu piso favorito, o saibro, e vivia o melhor momento de sua carreira. Uma semana antes havia chegado à semifinal do Masters de Madri. Mas sua aventura em Roma acabou logo na estreia, diante do desconhecido Paolo Lorenzi, na ocasião 148º colocado no ranking da ATP: 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7-5) e 6/3.

Aberto de Wimbledon 2011
Apesar de ser na grama, piso que não é sua especialidade, Bellucci entrou como 28º do ranking e era favorito em sua estreia no tradicional Grand Slam inglês. Mas o rival, o alemão Rainer Schuettler, então número 113 do mundo, não tomou conhecimento do brasileiro: 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7-3), 6/4 e 6/2.

Aberto dos Estados Unidos 2011
Bellucci não estava credenciado entre os cabeças de chave, então poderia se considerar com sorte de enfrentar o israelense Dudi Sela, apenas o número 93 do ranking, em sua estreia no último Grand Slam do ano. Mas o que se viu em quadra foi inacreditável. Depois de vencer as duas primeiras parciais, o brasileiro cedeu a virada e deu adeus à disputa com direito a pneu: 3 sets a 2, com 4/6, 2/6, 6/4, 6/3 e 6/0.

Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011
Getty Images
Bellucci caiu diante de Rainer Schuettler em sua estreia do Aberto de Wimbledon 2011

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.