Tamanho do texto

Sérvio jogará uma partida pelo título pela 20.ª vez, empatando com Rafael Nadal. Só fica atrás de Federer, que tem 28

Estadão Conteúdo

Mais uma vez na carreira, o sérvio Novak Djokovic terá a chance de conquistar o título do único torneio de Grand Slam que lhe falta: Roland Garros. Nesta sexta-feira, o número 1 do mundo passou fácil pelo austríaco Dominic Thiem e avançou à grande final da competição realizada em Paris. Com tranquilidade, aplicou um 3 sets a 0 - com parciais de 6/2, 6/1 e 6/4, em 1 hora e 49 minutos.

Djokovic está na 20ª final de Grand Slam na carreira
reprodução / Twitter
Djokovic está na 20ª final de Grand Slam na carreira

Esta será a quarta participação de Novak Djokovic na final de Roland Garros na carreira. Nas três anteriores, sonho frustrado pelo espanhol Rafael Nadal, em 2012 e em 2014, e no ano passado de forma surpreendente pelo suíço Stan Wawrinka. Nos outros três Grand Slams, são 11 títulos: é hexacampeão do Aberto da Austrália, tri em Wimbledon e bi no US Open.

Leia

Melo cai na semi de duplas e Brasil encerra participação em Roland Garros

Serena derrota tenista holandesa e decide Roland Garros com Muguruza

A classificação desta sexta-feira fez Novak Djokovic chegar à marca de seis decisões seguidas de Grand Slams. Agora só está atrás do suíço Roger Federer, que tem uma sequência de oito e outra de 10 finais consecutivas na carreira. No total, o sérvio jogará uma partida pelo título pela 20.ª vez, empatando com Rafael Nadal. Só fica atrás de Federer, que tem 28.

Contra Dominic Thiem, sensação do circuito profissional - está na 15.ª colocação do ranking da ATP -, Novak Djokovic mantém 100% de aproveitamento no confronto direto. Agora são três vitórias, sendo que as anteriores aconteceram no Masters 1000 de Xangai, na China, em 2014, e no Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, neste ano. Todas sem o sérvio perder um set sequer.

Em quadra, Novak Djokovic aproveitou a inexperiência de Dominic Thiem em torneios de Grand Slam - é sua primeira semifinal na carreira. Com calma para quebrar os serviços do austríaco, o número 1 do mundo só perdeu três games nos dois primeiros sets e abriu 6/2 e 6/1.

Só na terceira parciais que o tenista da Áustria resolveu jogar e, com uma quebra de serviço, abriu 3 a 0. Aí Novak Djokovic resolveu acabar com qualquer esperança de Dominic Thiem vencendo cinco games em sequência para depois fechar em 6 a 4. Veja abaixo o último ponto de Djoko:


Na decisão, o sérvio terá pela frente o britânico Andy Murray, número 2 do mundo, ou Stan Wawrinka, atual campeão de Roland Garros, que fazem a outra semifinal nesta sexta-feira.