Tamanho do texto

Eventos esportivos foram cancelados na Bélgica neste final de semana. Time local decide torneio de tênis com Grã-Bretanha

Veículo militar estacionado à frente da Prefeitura de Bruxelas
EFE/Stephanie LeCocq
Veículo militar estacionado à frente da Prefeitura de Bruxelas


A ITF (Federação Internacional de Tênis, na sigla em inglês) externou sua preocupação pela decisão do governo belga de elevar o alerta terrorista em Bruxelas, a apenas seis dias da final da Copa Davis, que aconteceria na cidade de Gent entre a equipe da casa e a Grã-Bretanha, de Andy Murray.

O novo presidente da ITF, o americano David Haggerty, comentou à emissora "BBC" que os preparativos para a final continuam, embora o assunto da segurança seja "a prioridade mais alta" da organização.

Leia também:
SporTV ignora jogo de Marcelo Melo, e presidente da CBT detona
Djokovic bate Nadal, iguala retrospecto e vai à decisão do ATP Finals

"Durante a última semana, a ITF esteve em constante contato com as autoridades competentes, a Real Federação Belga de Tênis, a (britânica) Lawn Tennis Association e nossa empresa que avalia os riscos, e este diálogo continua atualmente", afirmou o dirigente.

"Temos consciência de que a Bélgica elevou o nível de alerta terrorista em Bruxelas. Isso nos preocupa muito, mas, na atualidade, continuamos com os preparativos", acrescentou.

As declarações de Haggerty foram dadas depois do cancelamento de diversos eventos esportivos em território belga, entre eles o jogo entre Lokeren e Anderlecht, pela primeira divisão nacional, partidas de futebol amador e competições de basquete e hóquei.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.