Tamanho do texto

Tenista britânico venceu o número 1 do mundo na decisão deste domingo por 2 sets a 1

Andy Murray com o troféu do Masters 1000 de Montreal
Paul Chiasson /The Canadian Press via AP
Andy Murray com o troféu do Masters 1000 de Montreal


Com parciais de 6-4, 4-6 e 6-3, o britânico Andy Murray ignorou o favoritismo e o bom momento do sérvio Novak Djokovic para conquistar pela terceira vez na carreira o Masters 1000 do Canadá neste domingo.

O tenista escocês, que desde a final de Wimbledon em 2013 não derrotava Djokovic, precisou de três horas para mudar a história do confronto sob intenso calor e desgaste de ambos.

O novo título de Murray agora se junta aos de 2009 e 2010 e impede outra conquista do número um do mundo, campeão neste ano de Wimbledon, do Aberto da Austrália e dos Masters 1000 de Roma, Monte Carlo, Miami e Indian Wells.

Essa foi a quarta derrota de Djokovic na temporada. O suíço Stanislas Wawrinka, em Roland Garros, o também suíço Roger Federer, em Dubai, e o croata Ivo Karlovic, no Catar, eram os únicos que tinham derrotado o sérvio neste ano até então.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.