Tamanho do texto

No total, as duplas se enfrentaram três vezes pelo circuito profissional, com duas vitórias do time formado pelos tenistas brasileiros

Os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares geralmente entram em quadra como favoritos em confrontos da Copa Davis, mas serão azarões na próxima participação nacional na competição. No retorno ao Grupo Mundial, o Brasil tem como adversário os Estados Unidos, dos irmãos Mike e Bob Bryan, e o capitão João Zwetsch acredita que seus comandados podem derrotar a principal parceria do mundo.

VEJA: Fora de casa, Brasil enfrenta Estados Unidos na Copa Davis de 2013

Apesar do favoritismo dos irmãos Bryan no possível duelo com Melo e Soares, são os brasileiros que levam vantagem no retrospecto do confronto direto entre as duplas. No total, as parcerias se enfrentaram três vezes pelo circuito profissional, com duas vitórias do time formado pelos mineiros.

Marcelo Melo e Bruno Soares
Vipcomm
Marcelo Melo e Bruno Soares

O Brasil passa dos EUA? Deixe seu recado e comente a notícia com outros internautas

"Eles têm uma dupla incontestável. É a melhor do mundo, não tem como dizer outra coisa dos Bryan. Ninguém conseguiu o currículo que eles têm", afirmou o capitão brasileiro sobre a parceria dona de 12 títulos de Grand Slam. "Mas o Marcelo e o Bruno já ganharam deles e jogando o que sabem tem condições de ganhar", afirmou.

O primeiro duelo entre as duas duplas ocorreu na segunda rodada de Roland Garros de 2010, em que os brasileiros venceram. Já na estreia do ATP 500 de Washington do ano seguinte, nova vitória nacional. O único triunfo dos norte-americanos ocorreu na semifinal do ATP 500 de Valência do mesmo ano.

E MAIS:  Bellucci vê azar em sorteio e aposta em união para vencer os EUA

Diferentemente dos norte-americanos, Melo e Soares não são mais parceiros regulares, mas têm demonstrado eficiência quando jogam juntos. Apenas nesta temporada, defenderam o Brasil duas vezes na Copa Davis, com duas vitórias, e chegaram às quartas de final das Olimpíadas de Londres-2012. Em confrontos pela competição de países, eles perderam apenas um jogo, nos playoffs de 2010 para os indianos Mahesh Bupathi e Leander Paes.

Os norte-americanos, donos de 81 títulos do circuito profissional, também têm currículo invejável na Copa Davis. Jogaram juntos 22 vezes representando os Estados Unidos e perderam apenas dois jogos. O último revés na competição foi em 2008, quando perderam para os franceses Arnaud Clement e Michael Llodra.

"Os duelos de Davis têm uma questão emocional envolvida e isso é muito forte no Marcelo e no Bruno. É curioso porque tem todo o contexto, o jogo das duplas é muito influenciado pelos resultados de simples do dia anterior. A coisa toda pode mudar, cria um novo contexto. Mas acredito mesmo nos meninos", explicou Zwetsch.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.