Tamanho do texto

Tenista britânico aguarda o vencedor do duelo entre Novak Djokovic e David Ferrer na final em Nova York

Murray comemora passagem para a final do Aberto dos EUA
Getty Images
Murray comemora passagem para a final do Aberto dos EUA

Andy Murray continua iluminado no Aberto dos EUA e segue em busca de seu primeiro Grand Slam da carreira. O tenista britânico venceu o checo Tomas Berdych por 3 sets a 1, parciais de 5/7, 6/2,6/1 e 7/6, e está na final do último Grand Slam do ano. De quebra, Murray já se garantiu como novo número 3 do mundo, ultrapassando Rafael Nadal, que se recupera de lesão no joelho. 

Murray conquistará o seu primeiro Grand Slam da carreira? Opine!

Embalado pela medalha de ouro na disputa de simples nas Olimpíadas de Londres, o britânico chega à sua segunda final consecutiva em Slams. Murray foi derrotado por Roger Federer na decisão de Wimbledon. Além disso, é a quinta vez que o tenista vai a uma final de Grand Slam. Nas outras quatro oportunidades, Murray bateu na trave e ficou sem o caneco. O atual campeão olímpico retorna ao status de top 3 do mundo pela primeira vez desde 12 de outubro de 2009.

Leia mais:  Final feminina do Aberto dos EUA é adiada para domingo

Murray se desespera e puxa seu shorts em Nova York
AP
Murray se desespera e puxa seu shorts em Nova York

O britânico vai enfrentar o vencedor do duelo entre Novak Djokovic e David Ferrer na grande final do Aberto dos EUA. Sérvio e espanhol se encaram ainda neste sábado. 

O jogo
O britânico foi surpreendido no primeiro set pelo algoz de Federer nas quartas. A partida, que contou com o vento forte o tempo inteiro, estava equilibrada, com os dois tenistas confirmando os seus serviços até o checo quebrar o saque de Murray e fechar a primeira parcial em 7/5.

Tudo sobre o tênis no blog do Paulo Cleto

Murray conseguiu encaixar o seu jogo e reagiu no segundo set. Com duas quebras de saque, o britânico não teve problemas para chegar à igualdade: 6/2. A situação foi semelhante no terceiro set e o campeão olímpico de Londres foi supremo.

E mais:  Azarenka consegue virada diante de Sharapova e faz final nos EUA

Quando tinha uma quebra a frente, Murray vacilou e Berdych levou a parcial para o tie-break. Em duelo disputado, o britânico levou a melhor, venceu por 9 a 7 e se garantiu pela segunda vez na final do Aberto dos EUA, após 3h58 minutos de partida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.