Carille pede Santos mais ligado nas próximas partidas
Foto: Raul Baretta/ Santos FC
Carille pede Santos mais ligado nas próximas partidas

O Santos goleou o Guarani por 4 a 1 nesta segunda-feira (6), na Vila Belmiro, e venceu a terceira na Série B. Contudo, nem todos saíram satisfeitos do embate. Afinal, o técnico Fábio Carille cobrou uma maior atenção do elenco mesmo após o largo placar. Apesar do resultado, o Peixe novamente demorou para engrenar na partida e sofreu com a pressão adversária na saída de bola.

“Acho que começamos um pouco dispersos, tomando decisões erradas. Tínhamos passado para os atletas que o jogo seria pelos lados para chegar com cruzamento ou passe no chão. Mas vindo a bola da lateral começamos a forçar por dentro. Não ficou legal, começamos a perder e correr errado. Mas depois começamos a criar oportunidades, cruzar, chegar na área. Segundo tempo manteve. Coloquei o elenco para rodar um pouco, dar minutagem. Bastante feliz pela liderança, chegar aos nove pontos. Parabenizei o grupo por isso”, disse Carille.

Na opinião de Carille, o Santos teve um desempenho melhor contra o Guarani, do que na estreia contra o Paysandu. Contudo, os jogadores entram meio dispersos no começo dos jogos, o que preocupa o treinador.

“O ambiente… estamos demorando para acordar. Isso pode custar caro. Temos que entrar mais ligados, acordados. Estamos chamando a atenção e nos preparando. Eu continuo cobrando para que a gente faça 90 minutos. Não pode acordar com 15 ou 20 minutos. Daqui a pouco começa perdendo o jogo e fica ruim. Diferente do Paysandu, hoje o time foi muito melhor. O Paysandu o primeiro tempo me assustou. Foi um pouco abaixo, mas sabemos que poderia ser melhor”, completou

Carille mantem fé em Morelos

Por fim, um dos destaques da partida foi o atacante Morelos. Após ser colocado para treinar separadamente do elenco após o final do Paulistão, o colombiano voltou a treinar com o grupo e foi titular contra o Guarani, marcando um dos quatro gols do Peixe. Carille manteve a fé em boas atuações do jogador e disse que não é de desistir de ninguém.

“Morelos pode mais. Conheço o atleta há muito tempo. Dificilmente desisto de jogador. Não me deu problema nenhum no dia a dia. Compromissado, trabalhando bastante. Não me deu motivos para tirar ele, afastar. O grupo todo é muito bom. Vão para campo e trabalham sério demais. Um grupo experiente, muitos com a vida financeira resolvida, mas essa não é a questão. É a vontade de jogar, de vestir a camisa. É um grupo maravilhoso’, finalizou o treinador.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook .

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!