Dirigente representou o clube na coletiva prévia do confronto eliminatório
Foto: Divulgação/LPF
Dirigente representou o clube na coletiva prévia do confronto eliminatório

Dentro de campo, o clássico argentino entre River Plate e Boca Juniors terminou com a vitória Xeneize por 3 a 2 , em Córdoba, no último domingo (21). Porém, fora das quatro linhas, um de seus lances segue dando o que falar. Mais precisamente, pelos lados do Millonario diante da sensação de prejuízo com o gol anulado no momento que o jogo estava 1 a 1. Na oportunidade, a revisão do VAR alegou que a pelota não ultrapassou toda a linha antes da defesa do goleiro Sergio Romero.

De acordo com o vice-presidente do River, Ignacio Villarroel, a decisão de anular o tento não teve “nenhuma ferramenta científica ou técnica” como suporte. Além disso, Ignacio alegou que os procedimentos tomados na partida do fim de semana violam os protocolos estabelecidos para o uso do Árbitro de Vídeo.

“A bola entra. Romero tira ela de dentro (do gol). O assistente corre pro meio de campo, o árbitro assinala o gol. Estranhamente, violaram o protocolo do VAR. Não há dúvida de que a bola entrou. O diálogo parece muito incerto. Sem nenhuma ferramenta científica e técnica que prove que a bola não entrou. O protocolo do VAR foi violado e modificado. Não há nenhum erro claro e manifesto que justifique a modificação do protocolo do VAR”, detalha Villarroel em palavras para a ‘Radio Continental .

Trabalho a longo prazo

Como é de praxe nos últimos meses, o revés que eliminou o River da Copa da Liga trouxe novos questionamentos e pressão para o técnico Martín Demichelis, constantemente criticado pelos torcedores. Contudo, a postura do dirigente foi de trazer segurança e apontar resultados recentes como motivos de sua continuidade no cargo:

“O Demichelis tem todo o nosso apoio, sem dúvida. Vemos como está trabalhando há um ano e meio e os resultados. Martin está trabalhando muito bem, tenho muita confiança na equipe e em Demichelis. Ele perdeu um jogo, mas isso não vai mudar o trabalho a longo prazo. Demichelis estava na Alemanha, com os confortos oferecidos pelo Bayern, e decidiu vir por causa do amor que tem pelo River. Ele é estudioso, com um método muito claro. Tem sido muito bem-sucedido. Ganhou um campeonato (Argentino) de forma avassaladora.”

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook .

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!