Tamanho do texto

Cirurgia no joelho direito deixou tenista afastada das quadras por longo período e quase a impediu de ir ao México

Divulgação
Após longa batalha contra lesão, Teliana Pereira está recuperada para buscar nova medalha
Há um ano, a tenista pernambucana Teliana Pereira não imaginaria que nesta quinta-feira estaria embarcando para Guadalajara, no México, onde disputará seu segundo Pan-Americano . Teliana sofreu um problema grave no joelho direito em abril de 2009, teve de passar por duas cirurgias e só em junho de 2010 conseguiu voltar a jogar.

A tenista caiu muitas posições no ranking. Terminou a temporada 2010 na 540ª posição, mas se recuperou nesta temporada. Com dois títulos - no Challenger de Denain, na França, e no Future de Metepec, no México -, ela hoje ocupa a 315ª colocação, sendo a terceira melhor brasileira no ranking da WTA (Associação do Tênis Feminino). Os bons resultados a colocaram em seu segundo Pan. Quatro anos atrás, ao lado de Joana Cortez, Teliana conquistou a medalha de bronze nas duplas (). Em Guadalajara, ela deve formar a parceria com Ana Clara Duarte.

Leia também: Inexpressivo no circuito, tênis feminino do Brasil vai bem no Pan

"Foi uma fase difícil, mas jamais pensei em desistir", contou Teliana, uma atleta que definitivamente está acostumada a superar obstáculos. Ela nasceu no sertão nordestino, na cidade de Águas Belas, e não imaginava que um dia ganharia a vida jogando tênis. Seu pai, um ex-boia-fria, se mudou para Curitiba e começou a trabalhar em uma academia de tênis. Teliana e seus irmãos foram pegadores de bolas dos alunos da academia, mas jogavam tênis quando tinham um tempo livre e arrumavam uma raquete emprestada. Foi então que o francês Didier Rayon, dono do lugar, percebeu que a menina levava jeito para o esporte.

A melhor posição de Teliana no ranking mundial foi o 196º lugar, em 2007. Aos 23 anos, ela sonha em ir mais longe. "A curto prazo, quero voltar a ficar entre as 200 melhores do mundo e jogar os grandes torneios como os Grand Slams (os quatro principais da modalidade)", disse. Para buscar essa evolução, Teliana está treinando na academia de Larri Passos, ex-treinador de Gustavo Kuerten e hoje de Thomaz Bellucci . "A estrutura é muito boa. Lá temos tudo o que precisamos", contou Teliana, que mora com o irmão, o também tenista José Pereira.

Por causa da vida de tenista profissional, Teliana não visita os avós, tios e primos que ainda vivem em Águas Belas desde 2007. Quem sabe, com mais uma medalha pan-americana, ela não arranje um tempinho para matar as saudades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.