Tamanho do texto

Brasileiro acha que sair bem da água o deixou preparado para “marcar” os principais rivais

Reinaldo Colluci cruza a linha de chegada do triatlo, onde foi medalha de ouro
Vipcomm
Reinaldo Colluci cruza a linha de chegada do triatlo, onde foi medalha de ouro
O medalhista de ouro no triatlo neste domingo, Reinaldo Colucci , acha que venceu a prova ao se colocar bem posicionado na natação. Ele venceu a disputa neste domingo e conquistou a 21ª dourada para o Brasil (já contando duas na vela que serão confirmadas oficialmente na tarde deste domingo em Puerto Vallarta). A prova, realizada em um calor de mais de 38 graus, foi disputada na cidade do litoral do estado de Jalisco, a 350 km de Guadalajara.

Leia também: Pâmella Oliveira conquista medalha de bronze no triatlo

“Foi perfeita, eu estava preocupado por causa da natação, mas consegui me posicionar bem, isso facilitou o trabalho no ciclismo, quando pude me poupar. Na corrida estudei meus adversários até a arrancada final e sabia que eu tinha um sprint forte”, disse Colucci. Ele terminou a prova com 1h48min02, à frente do à frente do norte-americano Manuel Huerta, que fechou a prova com o tempo de 1h48min16. Já o canadense Brent McMahon ficou com o bronze (1h48min23).

Veja como está o quadro de medalhas do Pan-Americano

A vitória fez com que o brasileiro praticamente assegurasse vaga nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 . “A vaga é do Brasil, mas para eu perder um brasileiro teria que ser top 5 em três etapas que faltam do circuito, o que é muito difícil. A vaga praticamente é minha”.

Ele comemorou bastante a vitória com a esposa e explicou que ainda teve forças para correr para abraçá-la. “Lógico que estava cansado, morto. Mas vale um sprint final para poder festejar uma vitória dessas”, disse Colucci. Quatro anos atrás, no Pan do Rio, ele não pôde participar por causa de uma grave lesão no tornozelo.

Leia também: Brasil atropela Colômbia e segue invicto no basquete feminino

Colucci tem como passatempo pescar e como a maioria dos triatletas teve como primeira experiência no esporte a natação – Pâmella Oliveira, bronze no triatlo feminino, também começou na natação e chegou a disputar seletiva para o Pan do Rio 2007 nos 800 m livre. Foi o pai de Colucci que o inscreveu em uma escolinha de São Carlos, interior de São Paulo, porque queria que o filho aprendesse algo que ele nunca soube fazer: nadar

O medalhista de ouro, com 15 anos, passou a praticar natação aliada à corrida, que tem o nome de aquatlo, e depois agregou o ciclismo e passou a competir no triatlo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.