Tamanho do texto

Já são nove os atletas flagrados no antidoping pelo comitê olímpico do país e excluídos da delegação que vai a Guadalajara

O Comitê Olímpico Portorriquenho anunciou nesta quinta-feira que três atletas cujos nomes estavam na lista da delegação do país para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara testaram positivo em exames antidoping e, com isso, foram excluídos da competição – que será disputada entre 14 e 30 de outubro.

A amostra do maratonista Luis Collazo indicou níveis de testosterona mais altos do que o permitido, enquanto a de Lisandra Berríos, da equipe do softbol, acusou a presença do diurético furosemida. Solsiris Francisco, do levantamento de peso, testou positivo para o agente anabólico metandionona.

Com esses três novos casos, já são nove os atletas de Porto Rico que foram excluídos da delegação que vai a Guadalajara por terem sido flagrados em exames antidoping. Antes deles, o país já havia anunciado punições a Alejandro Carmona (basquete), Carlos Ortiz (boxe), Héctor Carrasquillo (atletismo), Geralee Veja, Patricia Figueroa e Jéssica Rivera (todas do levantamento de peso).

De acordo com o diretor da comissão antidoping do Comitê Olímpico Portorriquenho, Dr. Enrique Amy, a entidade já realizou 280 exames ao longo do ano de 2011, especialmente com os representantes do atletismo e do levantamento de peso. Tudo para evitar o pior: que haja punições durante a competição, e não antes dela. “Estamos confiantes de que não haverá nenhum caso de doping dentro da nossa delegação em Guadalajara”, assegurou o presidente do comitê do país, David Bernier.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.