Tamanho do texto

Remadores argentinos também já estão concentrados no México, mas equipamento ainda não chegou

Se a rivalidade entre Brasil e Argentina sair das quatro linhas (basquete e futebol) e cair na água, os brasileiros já podem comemorar. Após embarcar para o México, no último domingo, os atletas do remo começaram a preparação final para os Jogos Pan-Americanos . Além da seleção do Brasil, já se encontram em Ciudad Guzmam, sede das provas de remo, as equipes da Guatemala e Argentina. Porém, o material dos argentinos (como lanchas e remoergômetros, entre outros itens) ainda não chegaram à América do Norte.

Neste quesito, o Brasil largou na frente e enviou todos os equipamentos junto com a delegação . “Já estamos treinando forte e focado”, afirmou o atleta Leandro Atoji, que competirá no quatro sem masculino.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

“Acredito que o Brasil deve brigar por medalhas em quase todas as provas que disputar. Além disso, temos grandes chances de ouro com a Fabiana Beltrame”, analisou o atleta, de 26 anos.

No início do mês, Fabiana conquistou o título mundial de remo no skiff peso leve , disputado em Bled, na Eslovênia. No México, a remadora e toda a delegação brasileira brigará por medalhas entre os dias 15 e 19 de outubro.

Leandro defenderá o Brasil no estilo quatro sem masculino, ao lado de Ailson Eráclito da Silva, Anderson Nocetti e Célio Dias Amorim. Ao todo, 14 remadores foram convocados para a disputa do Pan. Já na equipe feminina, sete brasileiras entrarão nas raias em busca de medalhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.