Tamanho do texto

Ex-atleta acusa empresário de Carl Lewis de ter lhe oferecido cerveja com droga antes de exame após medalha

Ben Johnson venceu a prova dos 100m rasos, mas perdeu a medalha
Getty Images
Ben Johnson venceu a prova dos 100m rasos, mas perdeu a medalha
O velocista canadense Ben Johnson acredita ter sido vítima de uma conspiração por ter sido flagrado no exame antidoping realizado após ter conquistado a medalha de ouro dos 100m rasos nas Olimpíadas de Seul-1988, com a substância estanozolol. Em seu recém-lançado livro "Ben Johnson: from Seul to Soul", ele acusa o ex-empresário do norte-americano Carl Lewis, Andre Jackson, de ter colocado drogas em sua bebida antes da realização do teste, o que teria gerado o resultado positivo.

Segundo Johnson, após vencer os 100m rasos e estabelecer um novo recorde mundial com o tempo de 9s79, ele foi a uma sala para ceder amostras de urina para o exame antidoping. Lá, onde só seria permitida a presença de atletas e médicos, encontrou Jackson, que lhe ofereceu algumas cervejas para ajudar o canadense a urinar mais rapidamente.

"Eu estava lá sem a menor vontade de urinar e resolvi aceitar algumas cervejas. Ele abria a cerveja com uma mão e com a outra colocava os esteróides na garrafa. Fiquei trancado lá por umas seis horas e tomei quatro ou cinco garrafas, todas servidas por ele", disse Johnson à TV Globo.

Com o resultado positivo de Johnson no exame, Carl Lewis herdou a medalha de ouro dos 100m rasos nas Olimpíadas de Seul.

O canadense admitiu que fazia uso de esteróides no período de treinamentos desde 1981, mas disse sempre tomar cuidado para não correr o risco de ser flagrado em exames realizados em competições. Ele afirma ter contado o caso apenas às autoridades canadenses, mas os dirigentes não acreditaram em sua alegação.

"Eu carreguei um fardo enorme por vários atletas. Todos os velocistas usavam esteróides, a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) sabe disso, mas resolveu me crucificar. Virei o único culpado", afirmou Johnson. "Agora posso dizer para as pessoas que me julgaram ?vocês não sabem nada do que aconteceu naquele dia", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.