Tamanho do texto

Ex-piloto Alessandro Zanardi é um dos principais nomes paralímpicos da atualidade

Alessandro Zanardi
Divulgação
Alessandro Zanardi

Nesta mesma data, há 15 anos, Alessandro Zanardi sofria um gravíssimo acidente que lhe acarretaria na amputação das duas pernas. Em 2016, após conquistar seu terceiro ouro paralímpico na última quarta-feira (14), o ex-piloto italiano de Fórmula 1 ficou com a medalha de prata nesta quinta-feira (15), na prova de ciclismo de estrada categoria H5 dos Jogos Paralímpicos do Rio.

FIQUE LIGADO:  Tempo real dos Jogos Paralímpicos do Rio

Em 15 de setembro de 2001, o piloto italiano teve a parte da frente de seu carro atingido por outro carro.  "Hoje faz 15 anos que eu renasci. Uma prata para comemorar isso não é nada mal" , brincou o atleta após a corrida decidida nos últimos segundos.

Com a segunda medalha nos Jogos do Rio, ele chega a marca de cinco pódios na história dos Jogos, junto aos três conquistados em Londres em 2012.

Protagonista de uma das maiores histórias de superação do esporte, o italiano foi bicampeão da CART, categoria da Fórmula Indy, em 1997 e 1998, e disputou cinco temporadas da Fórmula 1. Ao retornar para a CART em 2001, sofreu um grave acidente no circuito oval de Lausitz, na Alemanha, e teve as duas pernas amputadas. No entanto, Zanardi nunca desistiu das corridas e, após uma longa recuperação, disputou o WTCC e obteve três vitórias. Mas foi no paraciclismo que ele se encontrou. Ele coleciona pódios desde 2007, culminando nas três medalhas paralímpicas nos Jogos de Londres, em 2012, sendo duas de ouro (cronômetro e em linha) e uma de prata (revezamento). Perto dos 50 anos de idade, conseguiu repetir o título na prova contra o cronômetro no Rio de Janeiro ontem.