Tamanho do texto

O ator Paulo Vilhena foi um dos artistas de campanha publicitária sobre Paralimpíada que causou polêmica

Campanha Vogue causou revolta em pessoas com deficiência
Divulgação
Campanha Vogue causou revolta em pessoas com deficiência

A campanha publicitária da revista Vogue com o ator Paulo Vilhena e a atriz Cléo Pires, sobre a Paralimpíada, foi alvo de revolta nas redes sociais.  A polêmica girou em torno das imagens dos artistas que foram modificadas por meio de edição para que eles fossem representados como deficientes físicos.

Embaixadores do Comitê Paralímpico Brasileiro, Vilhena e Pires apareceram nas páginas da revista com membros amputados. Nessa quarta-feira (07), o ator Paulo Vilhena foi um dos condutores da tocha paralímpica, que chegará ao estádio do Maracanã logo mais para a cerimônia de abertura , que tem início marcado para às 18h15 de hoje.

CONFIRA:  Ser atleta paralímpico custa caro; saiba quanto

Durante o percurso, Vilhena mandou um recado aos atletas paralímpicos que representarão o Brasil nos Jogos:

"Eu queria deixar aqui o meu grande abraço, o meu boa sorte pra vocês. Estamos confiando muito em vocês e torcendo pra que sejam muito felizes no que vocês escolheram fazer e que nos representem com todo amor e carinho, porque a nação brasileira precisa de vocês", disse o ator.

A atriz Cléo Pires também esteve no revezamento.

"Continuem inspirando a gente. Vocês são uma força da natureza. Eu queria ter metade da motivação que vocês têm para sempre se superar", declarou Cléo.