Tamanho do texto

Delegação norte-americana já indicou que o nadador não está ferido, mas apenas "muito assustado"

Estadão Conteúdo

Ryan Lochte levanta a mão para saudar público no Rio após vencer a prova dos 4x200m com a equipe dos Estados Unidos
GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO
Ryan Lochte levanta a mão para saudar público no Rio após vencer a prova dos 4x200m com a equipe dos Estados Unidos

Uma das maiores estrelas dos Jogos do Rio, Ryan Lochte, foi alvo de um assalto na noite de sábado. O nadador norte-americano, que venceu o revezamento 4x200m, sofreu o incidente ao deixar uma festa no Rio de Janeiro, para a qual teria sido convidado pelo nadador brasileiro Thiago Pereira.

LEIA MAIS:  Phelps se aposenta das piscinas, mas diz que não deve abandonar natação

O Comitê Rio 2016 confirmou o "incidente", mas não garantia que tivesse ocorrido com uma arma. "Recebemos essas informações, mas de uma forma vaga. Houve realmente um incidente. Mas aguardamos ainda por maiores informações. Não temos detalhes", disse Mario Andrada, diretor de Comunicação do órgão.

A delegação norte-americana também indicou que o nadador não está ferido, mas "muito assustado". Ele estaria com outros três nadadores dos EUA. Horas depois, os Estados Unidos confirmaram o assalto, ocorrido quando os atletas saiam da festa perto da Lagoa Rodrigo de Freitas.

O táxi em que estavam foi alvo de um assalto por homens que se disfarçaram de policiais. A carteira de Lochte foi levada, mas ele não foi ferido. Os incidentes de assaltos e roubos têm assustado delegações estrangeiras, que têm exigido proteção extra em alguns dos trajetos. Mario Andrada havia dito no início do evento que a cidade carioca seria "o local mais seguro do mundo".