Tamanho do texto

O atacante Neymar vai fazer uma reavaliação médica para saber se terá condição de jogo diante da Colômbia

Estadão Conteúdo

O atacante Neymar vai fazer uma reavaliação médica no início desta tarde de sexta-feira, no hotel em que a seleção olímpica está concentrada em Guarulhos, para saber se poderá treinar horas depois e, principalmente, se terá condição de jogo para enfrentar a Colômbia. Ele sofreu uma entorse no tornozelo direito na partida de quarta-feira contra a Dinamarca e sente muitas dores no local.

Neymar jogou mal contra o Iraque
Mowa Press
Neymar jogou mal contra o Iraque

Rio 2016:  Acompanhe os Jogos Olímpicos em tempo real

A comissão técnica da seleção tem minimizado a contusão do craque desde a noite de quarta-feira. Sustenta que a torção é leve, de grau 1, e que não há risco de ele ficar de fora do jogo marcado para as 22h do sábado no Itaquerão.

Neymar tem feito tratamento intensivo com os fisioterapeutas. No desembarque da seleção na noite de quinta-feira, o atacante estava se tratando com um aparelho que dá choques e com o objetivo de acelerar a recuperação.

Fique por dentro: Quadro de medalhas do Rio 2016

É possível que Neymar seja preservado no treino desta tarde. E sua escalação contra a Colômbia não está garantida. Se ele ficar de fora, uma das opções do técnico Rogério Micale será promover a volta de Felipe Anderson ao time.

Micale exibe confiança para contar com Neymar

A presença de Neymar no treinamento da tarde desta sexta-feira no CT do Corinthians vai depender de uma avaliação que será feita minutos antes do início da atividade, marcada para as 16h30. O jogador poderá ser poupado para continuar cuidando do tornozelo direito, que torceu no jogo contra a Dinamarca. O técnico Rogério Micale continua confiando na recuperação do atacante, mas diz ter um Plano B, embora não revele qual.

Micale disse que, nesta altura da competição, a presença de Neymar no treinamento não é importante. "Neymar está passando por tratamento intenso, sendo visto a cada momento o tornozelo. Vamos ter mais uma reunião com departamento médico, mas acredito que vai estar apto a jogar. Vamos nos reunir à tarde, no momento do treino, mas não vejo necessidade nenhuma da participação dele no treino", disse, nesta sexta-feira.

O treinador enfatiza que o mais importante é que Neymar esteja apto a jogar e sem dor. E disse que, depois de três jogos seguidos, o princpal objetivo nesse momento é a recuperação dos jogadores.

Neymar sofreu a torção no segundo tempo do duelo com a Dinamarca, foi atendido, voltou ao campo e permaneceu até o final do jogo - cerca de 20 minutos após se machucar. Micale afirmou ter mantido o jogador por não ter visto necessidade de tirá-lo do campo. "Eu não tive nenhum indicativo de que seria uma lesão que eu tivesse de substitui-lo."

O treinador também ponderou que quando mais Neymar jogar, mas ritmo de jogo ele adquire. "E ele passou por muitas dificuldades nos jogos anteriores, e em um momento desse um jogador do porte de Neymar tem saborear o que está acontecendo. O pior que tem para um jogador como ele é sair de campo sem saborear um resultado como aquele."

    Leia tudo sobre: futebol