Tamanho do texto

Marcelo Chierighini não faz grande prova, mas mesmo assim se classificou para as semifinais dos 100m livre

Estadão Conteúdo

A natação brasileira ficou longe de se classificar para a final do revezamento 4x200 metros livre nas eliminatórias desta terça-feira pelos Jogos do Rio, no Estádio Aquático Olímpico. O quarteto do País ficou apenas em último lugar na sua eliminatória e na 15ª posição na classificação geral.

Confira o tempo real dos Jogos do Rio 2016

O quarteto formado por Luiz Altamir, João de Lucca, André Pereira e Nicolas Nilo marcou o tempo de 7min13s84, só sendo mais rápido do que a equipe da Hungria e ficando a mais de 4 segundos do tempo necessário para a classificação, os 7min09s16 registrados pela Holanda, a oitava e última garantida na final.

Marcelo Chierighini conseguiu se classificar para a semifinal dos 100m livre
Reprodução/Twitter
Marcelo Chierighini conseguiu se classificar para a semifinal dos 100m livre

Já a melhor marca das eliminatórias foi da equipe britânica, com o tempo de 7min06s31, seguido dos Estados Unidos, com 7min06s74. A final vai ser disputada nesta terça-feira, a partir das 23h38

Também nesta terça, Tales Cerdeira e Thiago Simon fracassaram na tentativa de avançarem às semifinais dos 200m peito - os 16 melhores se classificavam. Tales Cerdeira foi o 29º das eliminatórias, com 2min12s83, enquanto Simon ficou apenas em 36º lugar - eram 39 participantes -, com 2min15s01.

Futebol:  Micale desabafa contra críticas ao Brasil e defende Neymar

O russo Anthon Chupkov foi o destaque das eliminatórias, sendo o único a nadar a prova em menos de 2min08 - ele marcou 2min07s93. O japonês Yasuhiro Koseki foi o segundo com 2min08s61 e o australiano Andrew Willis veio logo atrás, com 2min08s92. Sem brasileiros, as semifinais dos 200m peito serão realizadas ainda nesta terça, a partir das 23h03.

Brasil na semifinal

O nadador Marcelo Chierighini não fez uma grande prova, mas mesmo assim se classificou para as semifinais dos 100 metros livre dos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Com o quinto tempo em sua bateria e o 13º no geral, ele segue vivo na busca pela primeira medalha da natação brasileira na Olimpíada. Nicolas Nilo, por sua vez, foi eliminado nesta mesma prova. Nos 200 metros borboleta, Joanna Maranhão também não conseguiu classificação às semifinais.

Chierighini nadou a sexta bateria na tarde desta terça-feira e marcou apenas o quinto tempo (48s53). Ele foi 0s63 mais lento do que o melhor da tarde, o australiano Kyle Chalmers (47s90). Mesmo assim, a marca do brasileiro foi suficiente para colocá-lo nas semifinais.

Outro brasileiro que disputou a eliminatória da mesma prova, Nicolas Nilo acabou eliminado. Ele participou da sétima bateria e completou os 100 metros em 49s05. Na saída da piscina, ele declarou que não daria entrevistas porque iria disputar a eliminatória do revezamento 4x200 metros livre.

Marcelo Chierighini, que não estava escalado para a disputa, também não falou na zona mista. Ele se desculpou e alegou estar com dor de cabeça. Na única declaração que deu, à TV Globo, falou sobre cansaço. "Estou me sentindo um pouco preso, cansado. Nadar de manhã é difícil. Mas passei. É focar nos detalhes. Sei que posso andar mais rápido. Tenho certeza de que vai ser melhor depois."

No feminino, Joanna Maranhão foi a única representante do País na eliminatória dos 200 metros borboleta. A nadadora não teve um bom desempenho e marcou apenas 2min10s69, o 24º tempo entre 27 competidoras que participaram da prova no Estádio Aquático Olímpico. O melhor tempo geral foi da espanhola Mireia Garcia Belmonte, que fez 2min06s64.