Tamanho do texto

Segundo caso de assedio contra uma camareira da Vila Olímpica foi registrado na capital fluminense, dessa vez com atleta da Namíbia

Lamentavelmente, mais um atleta estrangeiro foi preso no Rio de Janeiro acusado de estupro na Vila Olímpica. De acordo com informações da rádio CBN, Jonas Junius, boxeador da categoria médio-ligeiro da Namíbia, foi detido pela Polícia Civíl carioca após tentar abusar de uma camareira do local - de acordo com relato da vítima, o africano de 22 anos de idade a agarrou e a beijou, oferecendo dinheiro para que mantivesse relação sexual com ele.

Confira
Boxeador marroquino é preso na Vila Olímpica por suspeita de estupro

Jonas Junius foi preso acusado de estupro
Divulgação
Jonas Junius foi preso acusado de estupro

Jonas Junius foi porta-bandeira da Namíbia na cerimônia de abertura e foi levado para a delegacia, onde foi autuado e depois encaminhado ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Por conta do crime, o boxeador deve ficar fora da competição olímpica, já que lutaria na noite de quinta-feira com o atleta francês Hassan Anzille, no Pavilhão 6 do Riocentro.

O caso de Junius não é o primeiro desse tipo a ser registrado no Rio de Janeiro. Na última sexta-feira, o também boxeador marroquino Hassan Saada, de 22 anos, foi preso acusado de estupro contra duas camareiras que limpavam seu quarto na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca. Ele segue detido em Bangu.

Confira
Boxeador marroquino preso por estupro perde por W.O. e está fora da Olimpíada

No último sábado, Saada fez o pedido de habeas corpus, mas o desembargador Wilson do Nascimento Reis indeferiu, afirmando não ter encontrado qualquer irregularidade na prisão que justificasse o cancelamento da punição.