Tamanho do texto

Os brasileiros Carlos Parro e Marcio Appel terminaram a prova de sábado, respectivamente, em 16º e 28º lugares

No Centro Olímpico de Hipismo, neste sábado, foi realizada a prova de adestramento, primeira parte do Concurso Completo de Equitação. Dos 65 cavaleiros, foram para a arena 33 e os demais competem amanhã, domingo. Os brasileiros Carlos Parro e Marcio Appel finalizaram a prova, respectivamente, em 16º e 28º.

Brasil estreia na prova de adestramento do Hipismo CCE
Reprodução/Twitter
Brasil estreia na prova de adestramento do Hipismo CCE


A tarefa dos cavaleiros no adestramento é realizar todos os movimentos obrigatórios, comandar o cavalo e fazer o possível para errar o mínimo, o cavalo precisa obedecer as ordens. Carlos Parro conseguiu alcançar 68,46% de êxito, e Marcio Appel acertou 61,85% do trajeto.

No início da apresentação da prova, a torcida fez bastante barulho. Porém, no hipismo, o silêncio é fundamental durante o adestramento, para os cavalos não se assustarem quando entram na arena. Após a exibição do primeiro cavaleiro, o brasileiro Marcio Appel, a torcida foi avisada que o silêncio é essencial enquanto os cavalos cumprem suas provas.


Neste primeiro dia das competições do hipismo CCE, o britânico William Fox-Pitt terminou o sábado no topo, ele acertou 75,31% dos movimentos determinados. No domingo, a partir das 10h, os conjuntos retornam ao Centro Olímpico para finalizar a prova da modalidade e tem Brasil na área: Ruy Fonseca (às 12h08) e Marcio Jorge (às 15h46).