Tamanho do texto

Tanto a Aiba quanto a Federação Internacional de Judô confirmaram a liberação para a participação dos atletas do país nos Jogos Olímpicos

Torcida russa respira aliviada. Cerca de 270 atletas do país competirão no Rio 2016
Arquivo iG
Torcida russa respira aliviada. Cerca de 270 atletas do país competirão no Rio 2016

A Associação Internacional de Boxe (Aiba) e a Federação Internacional de Judô anunciaram, nesta quinta-feira, a liberação da participação de atletas russos nas modalidades nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

LEIA MAIS:  Del Nero desiste de estreia do Brasil após reunião com Infantino

Após a confirmação de que  Comitê Olímpico Internacional (COI) não iria restringir a participação dos atletas limpos, a  Aiba permitiu que todos os 11 pugilistas russos que se classificaram para as Olimpíadas  compitam normalmente. 

A Aiba explicou que foi notificada da decisão do painel de três membros do COI, responsável por revisar a elegibilidade de todos os atletas russos que estão aprovados para competir pelas suas federações internacionais.

LEIA MAIS:  COI diz que espera 'nunca mais' passar pelo 'teste de estresse' do Rio

A Rússia, que conseguiu escapar do banimento total dos Jogos após as revelações de um esquema de doping com a participação estatal, espera contar com cerca de 270 atletas na Olimpíada do Rio após a revisão do COI.

"A Aiba realizou uma análise individual do registro antidoping de cada um dos 11 pugilistas russos qualificados para os Jogos Olímpicos do Rio-2016. Esse processo está agora encerrado e recebeu a confirmação do painel de revisão do COI de que os 11 pugilistas russos estão elegíveis para competir no Rio-2016", afirmou.

LEIA MAIS:  Delegação de basquete da China fica presa em tiroteio perto do Complexo da Maré

Na competição masculina do boxe, a Rússia será representada por Vasilii Egorov (49kg), Misha Aloian (52kg), Vladimir Nikitin (56kg), Adlan Abdurashidov (60kg), Vitaly Dunaytsev (64kg), Andrey Zamkovoy (69kg), Artem Chebotarev (75kg), Petr Khamukov (81kg) e Evgeny Tishchenko (91kg). Já Anastassiia Beliakova (60kg) e Iaroslava Iakushina (75kg) serão as pugilistas russas na Olimpíada.

Judô russo também está garantido nos Jogos

Da mesma forma, a Federação Internacioanl de Judô também confirmou que o COI liberou os russos a disputarem a competição, a dois dias da estreia de sua modalidade na Olimpíada do Rio. A autorização prévia já havia sido concedida há pouco mais de uma semana.

Segundo informe publicado no site oficial da FIJ, os atletas russos já haviam sido submetidos a testes antidoping inúmeras vezes. "A Federação Internacional de Judô está muito satisfeita de que todos os judocas russos classificados para os Jogos Olímpicos, testados várias vezes antes dos jogos e limpos, participarão da disputa do judô no Rio", assinalou o comunicado.

Depois do informe da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), produzido por Richard McLaren, apontar um esquema generalizado de doping no esporte russo, o COI estabeleceu que cada federação decidiria sobre a exclusão ou não dos atletas. A autorização, porém, precisaria ser revisada pelo próprio COI. Assim, mesmo após a liberação inicial da FIJ, a participação do judocas russos só foi confirmada nesta quinta-feira.

País com grande tradição no judô mundial, a Rússia classificou 11 judocas para a competição - quatro no feminino e sete no masculino. A decisão, entretanto, traz algumas controvérsias. A FIJ é vista como aliada russa em questões esportivas, tanto que seu presidente de honra é Vladimir Putin, o presidente da Rússia.