Tamanho do texto

Além de toda a seleção norte-americana, outras dez nações terão atletas que fazem parte da Liga de basquete mais badalada do mundo, a NBA

Nenê, ala-pivô da seleção e do Houston Rockets
Divulgação/Antonio Penedo/Mogi-Helbor
Nenê, ala-pivô da seleção e do Houston Rockets

A principal liga de basquete da América do Norte, National Basketball Association (NBA), é conhecida mundialmente por ser um celeiro de craques e consequentemente para os Jogos Olímpicos. Até a década de 1990, porém, apenas os Estados Unidos mostravam a força de seu principal torneio em Olimpíadas, o que mudou com a abertura para o mercado internacional.

LEIA MAIS:  Vila Olímpica vira piada para pivô da seleção australiana de basquete

Desde então, as grandes potências em torneios continentais, mundiais e olímpicos, contam com jogadores da NBA e não seria diferente este ano, no Rio de Janeiro. Além dos doze que formam a seleção estadunidense, que não contará com  Stephen Curry e LeBron James, MVP da temporada regular e Finais, consequentemente, outras dez seleções têm jogadores da liga, com exceção da Venezuela, já que Greivis Vasquez, do Brooklyn Nets, preferiu se poupar para a próxima temporada. 

ESPANHA

A seleção espanhola de basquete é a recordista, com sete nomes, são eles: Pau Gasol, ala-pivô que está no país desde 2001, foi bicampeão com o Lakers, estava no Chicago Bulls e estará no San Antonio Spurs na próxima temporada; José Calderón, armador que está na liga desde 2005 e na próxima temporada vai atuar no Los Angeles Lakers; Willy Hernangómez, pivô escolha número 35 do Draft deste ano e jogará no New York Knicks na temporada 16/17.

LEIA MAIS:  Maior medalhista da história, Michael Phelps chega ao Rio para ato final

Nikola Mirotic, ala-pivô do Chicago Bulls, equipe que defende desde 2014; Sergio Rodriguez, armador que ficou seis temporadas no Real Madrid e defenderá o Philadelphia 76ers; Ricky Rubio, armador e quinta escolha do Draft em 2009. Dois anos mais tarde fez sua primeira temporada na liga pelo Minnesota Timberwolves, equipe que defende até hoje; Alex Abrines, ala-armador escolha 32 do Draft de 2013, estreará na próxima temporada, no Oklahoma City Thunder.

BRASIL

Na sequência de seleções com mais atletas da liga norte-americana está o Brasil (juntamente com a Austrália e França), com cinco. São eles: Leandrinho, ala-armador que está há 13 anos na liga, conquistou o título em 2015 com o Golden State Warriors e jogará no Phoenix Suns na temporada 16/17; Nenê, ala-pivô que está há 14 anos na liga. Defendeu Denver Nuggets e Washington Wizards e na próxima temporada jogará no Houston Rockets. 

LEIA MAIS:  Tiro com arco: promessa de 18 anos almeja ser embaixador do esporte no Brasil

Marcelinho Huertas, armador entrou como agente livre na NBA em 2015 para jogar no Los Angeles Lakers, time que defenderá na próxima temporada; Raulzinho, armador de  24 anos e começou na liga em 2015, no Utah Jazz, onde permanece para a temporada seguinte; Cristiano Felício, ala-pivô estreou na liga em 2015 na equipe do Chicago Bulls e lá permanecerá. 

AUSTRÁLIA

Andrew Bogut, pivô da seleção australiana de basquete.
Divulgação
Andrew Bogut, pivô da seleção australiana de basquete.

Assim como a seleção brasileira, a australiana terá cinco jogadores que atuam na liga norte-americana de basquete, são eles: Andrew Bogut, pivô campeão com o Warriors em 2015 e na próxima temporada jogará no Dallas Mavericks; Matthew Dellavedova, armador atual campeão da liga com o Cleveland Cavaliers jogará no Milwaukee Bucks na temporada 16/17.

Aron Baynes, ala-pivô campeão com o Spurs em 2014 jogará no Detroit Pistons na temporada seguinte; Joe Ingles, ala-armador chegou na liga como agente livre em 2014 para defender o Utah Jazz e lá permanece para a próxima temporada; Patty Mills, armador que está no San Antonio Spurs desde 2012 e lá conquistou o título em 2014.

FRANÇA

Assim como Brasil e Austrália, a França conta, na sua seleção, com cinco jogadores que jogam na NBA. Tony Parker, armador de 34 anos foi a escolha 28 do Draft de 2001 pelo Spurs e lá ganhou quatro títulos; Nicolas Batum, ala-armador começou na liga em 2008 para defender o Portland Trail Blazers, atualmente joga no Charlotte Hornets. 

Boris Diaw, ala-pivô está na liga desde 2003, foi campeão em 2014 com o Spurs e na próxima temporada atuará no Utah Jazz; Rudy Gobert, pivô está na liga desde 2013 e joga no Utah Jazz; Joffrey Lauvergne, pivô foi escolhido pelo Memphis Grizzlies em 2013, entretanto só jogou em 2015 pelo Denver Nuggets e lá está até hoje.

ARGENTINA 

Campeã olímpica em 2004, a seleção da argentina no Rio terá quatro jogadores em seu elenco que atuam na liga. Manu Ginóbili, ala-armador do San Antonio Spurs, onde conquistou quatro títulos em 15 temporadas; Luis Scola, ala-pivô vai para sua 10ª temporada na liga. Passou por Houston Rockets, Phoenix Suns, Indiana Pacers, Toronto Raptors e jogará no Brooklyn Nets.

Nicolas Brussino, ala-armador vai para a sua primeira temporada na liga, onde atuará no Dallas Mavericks; Patricio Garino, armador que estreará na liga este ano, no Spurs.

CROÁCIA

A Croácia conta com três jogadores em sua seleção que jogam na liga norte-americana. Dario Saric, ala-pivô escolha número 12 do Draft pelo Philadelphia 76ers, estreará na temporada 16/17; Mario Hezonja, ala-armador escolhido no Draft pelo Orlando Magic em 2015 e lá fará sua segunda temporada; Bojan Bogdanovic, ala-armador foi escolhido no Draft de 2011, mas fez sua estreia em 2014, pelo Brooklyn Nets.

LITUÂNIA

Três jogadores da Lituânia disputam também a NBA, são eles: Mindaugas Kuzminskas, ala que defenderá o New York Knicks na próxima temporada;  Domantas Sabonis, pivô escolhido no Draft deste ano pelo Oklahoma City Thunder; Jonas Valanciunas, pivô quinta escolha do Draft de 2011 que atua no Toronto Raptors desde 2012.

LEIA MAIS:  Dupla do remo concilia paixão pelo esporte com a maternidade

CHINA

Com uma equipe muito jovem, a China conta com dois jogadores que foram escolhidos no último Draft realizado, são eles: Wang Zhelin, pivô de 22 anos e 57ª escolha do Memphis Grizzlies; Zhou Qi foi a 43ª escolha feita pelo Houston Rockets e deve estrear na liga neste ano. 

SÉRVIA

Bogdan Bogdanovic é oficialmente jogador do Sacramento Kings
Divulgação/FIBA
Bogdan Bogdanovic é oficialmente jogador do Sacramento Kings

A Sérvia será representada por dois jogadores que atuam na liga norte-americana nos Jogos do Rio. Bogdan Bogdanovic, armador de 23 anos foi escolhido pelo Phoenix Suns no Draft de 2014 e é jogador do Sacramento Kings, mas está emprestado ao Fenerbahçe Ülker, da Túrquia;  Nikola Jokic, pivô que começou a jogar nos EUA em 2015, pelo Denver Nuggets, e lá permanece até hoje. 

NIGÉRIA

Um jogador da Nigéria fará sua estreia na NBA na próxima temporada. Trata-se de Michael Gbinije, armador 49ª escolha do Draft feita pelo Detroit Pistons.