Tamanho do texto

Considerando que há mais 38 atletas classificados nas demais, a delegação no atletismo pode variar de 54 a 66

Estadão Conteúdo

Bellucci é um dos atletas confirmados nas Olimpíadas
Chris Hyde/Getty Images
Bellucci é um dos atletas confirmados nas Olimpíadas


O Brasil terá pelo menos 450 atletas nos Jogos Olímpicos do Rio, com uma delegação muito maior do que a inicialmente prevista pelo Comitê Olímpico do Brasil, que planejava o Time Brasil com 400 competidores no Rio-2016. Na conta oficial do COB, publicada no seu site oficial, são 449 vagas garantidas.

E MAIS

Atletas militares do Brasil mais que dobram de Londres 2012 para o Rio 2016

Essa contabilidade pode variar um pouco. Para a Agência Estado, são 54 vagas garantidas no atletismo, que podem se transformar em 66 caso a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) use a prerrogativa de convocar um total de 24 atletas para as provas de revezamento - a cota mínima é 16. Os corredores de 100m, 200m e 400m rasos têm que estar no revezamento, o que duplica algumas vagas.

Considerando que há mais 38 atletas classificados nas demais, a delegação no atletismo pode variar de 54 a 66. Esse número pode ficar ainda maior até o próximo dia 3 de julho, quando se encerra o período de qualificação. Nos quatro dias anteriores, acontece em São Bernardo do Campo (SP) o Troféu Brasil.

No tênis, estão confirmados quatro brasileiros: Thomaz Bellucci, Bruno Soares, Marcelo Melo e Teliana Pereira. Paula Gonçalves fatalmente será aceita como parceira de Teliana em duplas e a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) acredita em vagas para Rogério Dutra Silva e André Sá.

Nos saltos ornamentais, Isaac Souza deve ficar com uma vaga na plataforma após a redistribuição das vagas. No golfe, o Brasil ainda briga para ter um segundo golfista tanto no masculino quanto no feminino. O ranking olímpico fecha em 11 de julho. Por fim, no boxe, Cosme Nascimento ainda luta o último Pré-Olímpico por uma vaga na categoria superpesado.

Assim, seriam 457 credencias asseguradas, número que pode chegar a 464 caso o Brasil tenha sucesso na tentativa de ter mais atletas no golfe, no boxe, no tênis e nos saltos ornamentais. Como a CBAt pode optar por não convocar reservas para os revezamentos, o que é improvável, o tamanho mínimo do Time Brasil nesses cenários seria 444 e 452, respectivamente. O Troféu Brasil, entretanto, ainda deve proporcionar mais alguns índices.