Tamanho do texto

Cerca de 2,5 mil voluntários, entre brasileiros e estrangeiros, foram selecionados e ainda nãm sabem quando e onde irão trabalhar

Voluntário dos Jogos do Rio em 2016
RIO 2016/SITE OFICIAL/DIVULGAÇÃO
Voluntário dos Jogos do Rio em 2016


Um grande número de estrangeiros que se inscreveu para o programa de voluntários dos Jogos do Rio está tendo dificuldades para ter a participação confirmada na Olimpíada. Alegando atrasos na divulgação da escala ou mudanças na programação, eles consideram a possibilidade de não virem aos Jogos.

Nas redes sociais, muitos se dizem “desapontados” e “chocados” com o que chamam de “desorganização” do Rio-2016. Cerca de 2,5 mil voluntários, entre brasileiros e estrangeiros, foram selecionados e ainda nem sequer sabem quando e onde irão trabalhar.

Todos participaram do processo de seleção desde o início e foram aprovados para participar da Olimpíada. “Me inscrevi há cerca de dois anos. Em novembro fui informada de que tinha sido selecionada. Fiquei muito feliz, porque meu sonho de participar dessa grande festa tinha se tornado realidade”, contou à reportagem a francesa Julie Biz. “Mas desde fevereiro eu entrei em contato por chat, telefone, e-mail, grupo de facebook, para saber sobre a carta (de aprovação) e sempre me dizem que vou receber em alguns dias. Estou ainda esperando.”

Ela disse que estava “realmente muito motivada”, mas já não acredita que estará nos Jogos do Rio. “Não comprei passagem aérea porque estava com medo de não receber a confirmação, e agora elas estão muito caras. Não entendo porque a organização faz isso.”

A peruana Carol Ann já recebeu a carta de confirmação, “diferentemente de 20 amigos meus, que ainda estão esperando”, disse ela. O problema é que ela comprou passagem para vir ao Brasil em 25 de julho e, pela programação do Rio-2016, precisará estar na cidade pelo menos quatro dias antes. “Não tenho como alterar as datas”, contou. Ela disse que solicitou alteração, mas não recebeu retorno. “É uma situação muito difícil para nós, estrangeiros”, lamentou a peruana.

FALTA A CARTA

Da Colômbia, Daniel Sanchez disse ter recebido em novembro a confirmação de que seria voluntário, mas até hoje não recebeu a carta de confirmação. “Isso é muito importante, para sabermos onde vamos trabalhar e em quais datas. Assim, poderemos ir atrás de passagens e hospedagem”, explicou. Ele também pensa em desistir dos Jogos. “Disseram que a carta viria em março, depois abril, final de maio. Mas, até agora, nada.”

O indiano Ankit Bellani, que também é um dos selecionados que ainda aguarda pela carta-convite, disse que vai vir ao Brasil porque já adquiriu as passagens, mas que não sabe se conseguirá trabalhar nos Jogos. Ele é outro que declarou ter entrado em contato diversas vezes com o comitê e não ter tido retorno. “Eles estão realmente muito desorganizados”, sustentou.

A organização do Rio-2016 confirmou que ainda há voluntários sendo alocados. “Já enviamos 95% das cartas. Os outros 5% receberão em breve”, afirmou Flávia Fontes, gerente-geral de Voluntários do comitê. No total, 50 mil voluntários deverão trabalhar nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Flávia explica que a demora na confirmação se deve à definição exata de onde eles deverão trabalhar. De acordo com ela, os grupos já foram definidos em todos os setores, faltando apenas alocar os voluntários que têm qualificações específicas - são esses que ainda não tiveram a confirmação.