Tamanho do texto

Seleção feminina nunca venceu na competição; neste sábado (11), perdeu nas piscinas para a anfitriã, Itália, por 7 a 6

Seleção feminina de polo aquático não vive boa fase
Reprodução/Instagram
Seleção feminina de polo aquático não vive boa fase


A seleção brasileira feminina de polo aquático chegou à quinta derrota seguida na Super Final da Liga Mundial de Polo Aquático. Neste sábado (11), na sua melhor atuação no torneio, em Xangai, o Brasil perdeu de 7 a 6 da anfitriã Itália. Izabella Chiappini , considerada uma das melhores do mundo na atualidade, fez três gols.

A partida valeu pela semifinal do chamado Torneio de Consolação, que define do quinto ao oitavo lugares. No domingo, o Brasil briga contra o Canadá para não ficar em último. As duas equipes já se enfrentaram na última rodada da fase de grupos, com um atropelo das canadenses, por 16 a 4.

Em Xangai, o Brasil enfrentou três equipes que estarão no Rio-2016. Levou 20 a 2 dos Estados Unidos, 10 a 6 da Espanha e 7 a 6 da Itália. Na chamada fase Intercontinental, classificatória perdeu também de Austrália (15 a 3) e China (11 a 6), além dos EUA (17 a 2).

Dos times que disputarão a Olimpíada, o Brasil só não jogou este ano contra Rússia e Hungria. No Rio-2016, serão só oito equipes, na chave mais curta dentre as modalidades coletivas.

Essa é a terceira participação consecutiva do Brasil na Super Final feminina. Em três anos, são 17 jogos e 17 derrotas. A equipe tem conseguido a classificação ao ficar em quinto a fase Intercontinental, que classifica quatro times. Como a China é sede da Super Final desde 2001, abre vaga também ao quinto colocado.