Tamanho do texto

Nadador brasileiro está garantido nos Jogos Olímpicos do Rio

Estadão Conteúdo

Se o problema era atingir o fraco índice exigido pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), o problema está resolvido. Cesar Cielo conseguiu a qualificação para os 100m livre nos Jogos Olímpicos do Rio ao nadar a quinta de sete baterias eliminatórias do Troféu Maria Lenk, nesta segunda-feira, com o tempo de 48s97, ficando 0s01 abaixo do exigido. Repetiu seu melhor resultado de 2015, exatamente no Maria Lenk daquele ano.

Cesar Cielo conquistou vaga nas Olimpíadas
FABIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO
Cesar Cielo conquistou vaga nas Olimpíadas


Mas isso não significa que ele estará nos Jogos Olímpicos do Rio. Cielo fez só o quinto tempo entre os brasileiros (sexto no geral), o suficiente para se classificar para nadar a final A à tarde. A decisão terá também o canadense Santo Condorelli.

O melhor resultado foi de Marcelo Chierighini, com 48s20, equivalente ao nono lugar do ranking mundial desta temporada. Nicolas Nilo Oliveira fez 48s30 e assumiu o 12.º lugar do ranking. Os dois já haviam obtido o índice na primeira seletiva, o Torneio Open, em dezembro, mas com 48s72 e 48s41, respectivamente.

Nas eliminatórias, também João de Lucca (48s59) e o Gabriel Santos (48s89) nadaram abaixo do índice. No Open, Matheus Santana (48s71) e Alan Vitória (48s96) fizeram índice. Isso significa que Cesar Cielo tem o sétimo tempo de qualificação e, por enquanto, estaria fora do revezamento 4x100m livre.

O argentino Federico Grabich (bronze no Mundial de Kazan) e Matheus Santana empataram em 49s30 e também vão nadar a final A. A final B, restrita a brasileiros, disputada logo depois, terá Felipe Ribeiro, Bruno Fratus (49s70), Arthur Mendes Filho, Alan Vitória, Ítalo Manzine, Vinicius Waked, Nicholas Santos e Pedro Spajari. Todos nadaram na casa de 49 segundos.